Clique e assine por apenas 5,90/mês

Vírus da Covid-19 pode sobreviver quase 1 mês no dinheiro e celular, diz estudo

Para comparação, vírus da gripe fica infeccioso por até 17 dias. Fatores como temperatura e luminosidade influenciam na capacidade de prevalência

Por Redação VEJA São Paulo - 12 out 2020, 17h10

Um estudo da Agência de Pesquisa Científica Nacional da Austrália (ACDP) indica que o vírus causador da Covid-19 pode sobreviver por 28 dias na tela do celular ou em notas de dinheiro. O trabalho foi publicado no jornal científico Virology no dia 7 de outubro.

De acordo com os pesquisadores, superfícies de vidro em geral podem favorecer a sobrevivência do vírus. Os testes foram feitos em ambientes controlados de laboratórios, com temperatura de 20ºC e pouca presença de luz. A prevalência de 28 dias também ocorre em superfícies de aço inoxidável. Para comparação, o vírus da gripe pode sobreviver por 17 dias nas mesmas condições.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

“Nossos resultados mostraram que o Sars-Cov-2 permanece infeccioso em superfícies pro longos períodos de tempo, reforçando a necessidade de práticas como a lavagem de mãos e a limpeza de superfícies regularmente”, afirmou a doutora Debbie Eagles, vice-diretora da ACDP, em entrevista para o portal da Agência.

Em temperaturas maiores, no entanto, a capacidade de sobrevivência é significativamente menor. Em ambientes com temperatura de 40ºC os testes mostraram que o vírus pode sobreviver menos de 24h em determinadas superfícies.

Continua após a publicidade
Publicidade