Opera Ganache – Rua Augusta (Desde 2009)

Tipos de Comidinhas: Chocolates
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Augusta, 2542 - Loja 7 (Villa San Pietro) - Jardim Paulista - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 30627161(11) 30620436
Horário:
segunda-feira
11:00 - 18:00
terça-feira
11:00 - 20:00
quarta-feira
11:00 - 20:00
quinta-feira
11:00 - 20:00
sexta-feira
11:00 - 20:00
sábado
11:00 - 20:00
domingo
11:00 - 18:00
payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa e Mastercard
Cartões de débito: Visa Electron e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Lugares/Capacidade total (15)

Resenha por Fábio Galib, Mônica Santos e Jennifer Detlinger

É uma doceria que encanta em etapas. Começa pela localização, em uma charmosa viela comercial na Rua Augusta. Já dentro da loja, fica difícil saber para onde direcionar o olhar: diferentes vitrines acomodam os doces de acabamento impecável do pâtissier Renato Blinder, caso do parfait de limão- siciliano (R$ 14,00) e da musse de coco com abacaxi (R$ 12,00). Também conquistam os olhos a linha de coloridos bombons, como o de lichia e sakê e o de pistache (R$ 4,00 cada um). Os macarons são vendidos por R$ 170,00 o quilo, mas quem pede café (R$ 5,50) ganha um de cortesia. Simpático, não?

Preços checados em setembro/outubro de 2016.

    Comer e beber

    • 2016 - Participante

      Comidinhas chocolates Comer & Beber .

      É uma doceria que encanta em etapas. Começa pela localização, em uma charmosa viela comercial na Rua Augusta. Já dentro da loja, fica difícil saber para onde direcionar o olhar: diferentes vitrines acomodam os doces de acabamento impecável do pâtissier Renato Blinder, caso do parfait de limão- siciliano (R$ 14,00) e da musse de coco com abacaxi (R$ 12,00). Também conquistam os olhos a linha de coloridos bombons, como o de lichia e sakê e o de pistache (R$ 4,00 cada um). Os macarons são vendidos por R$ 170,00 o quilo, mas quem pede café (R$ 5,50) ganha um de cortesia. Simpático, não? (Preços checados em setembro/outubro de 2016.

      Fábio Galib, Mônica Santos e Jennifer Detlinger

    • 2015 - Indicado

      Comidinhas chocolates Comer & Beber .

      Em 2014, Rafael Barros foi eleito o confeiteiro do ano na edição COMER & BEBER e alçou sua loja ao posto de soberana da categoria. Agora o chef se concentra em ministrar cursos e produzir eventos, enquanto põe na dianteira o pâtissier Renato Blinder, que é quem assina os últimos lançamentos da marca. Mesmo com a mudança, a produção dos doces segue com um capricho que mantém a casa entre as melhores da cidade. São de encher os olhos os bombons de acabamento colorido, em que são usados pigmentos feitos à base de manteiga de cacau. A versão de framboesa é moldada em chocolate ao leite e recheada com ganache e polpa da fruta. Custa R$ 4,00, mesmo preço dos itens da linha mandala, novidade da temporada e que contempla opções como a de chocolate branco com ganache, mel e gengibre. (Preços checados em setembro/outubro de 2015).

      Mariana Oliveira

    • 2014 - Vencedor

      Comidinhas chocolates Comer & Beber .

      Na última década, com a chegada de boas marcas de chocolate importadas da França, Bélgica e Suíça, a qualidade dos produtos oferecidos aqui melhorou muito. O negócio tornou-se mais sofisticado e a apresentação das guloseimas, empolada. A brincadeira de colocar um bombom na boca e se surpreender com o seu sabor, o principal, foi ficando para trás. Isso mudou nas mãos do chef confeiteiro Rafael Barros, há onze anos no mercado de encomendas e desde julho à frente de uma loja nos Jardins. A preocupação com a matéria-prima de qualidade (no caso, belga) e o cuidado no acabamento acompanham um jeito divertido. Os bombons têm tons vibrantes, e não existem regras para a mistura de pigmentos feitos à base de manteiga de cacau: amarelo, por exemplo, aqui vai bem com roxo, vermelho, branco e verde. Como boa parte da clientela é seduzida pelo visual, todos os recheios ganham versões na casquinha ao leite, mais escura, ou branca, ainda mais chamativa. A combinação de sabores também passa longe do usual. Você já comeu chocolate com creme de lavanda? Mesmo de perfume marcante, o paladar floral prevalece e não fica enjoativo. Na mesma linha, prove os de violeta e verbena. Cada unidade custa R$ 4,00 — um pouco mais barato que nos melhores endereços da categoria. Pelo mesmo preço, agradam as versões levemente alcoólicas, como de vinho do Porto, caipirinha e champanhe. Para ficar no básico, há maracujá e limão-siciliano. Numa faixa um pouco mais cara, as opções feitas de marzipã e cereja amarena saem por R$ 5,00 cada uma. (Preços checados em setembro/outubro de 2014).

      Helena Galante e Sophia Braun

    • 2014 - Vencedor

      Comidinhas confeiteiro do ano Comer & Beber .

      Chapear hambúrgueres no McDonald’s foi a primeira tarefa na cozinha do então adolescente Rafael Barros. “Aprendi como é importante ter disciplina e cobrar um preço justo pelo produto”, lembra o paulistano de 39 anos. As técnicas profissionais vieram de outros lugares, que em nada lembram uma cadeia de fast-food. Formado pela escola The Art Institute of Fort Lauderdale, na Flórida, Barros fez  carreira no ramo da hotelaria de luxo, sempre com pães e doces. Sua personalidade irreverente, porém, só encontrou sossego (ou mais lenha para a fogueira, depende do ponto de vista) com a inauguração, em 2003, da Opera Ganache, sua marca. Muitas guloseimas do doceiro têm uma cara bem brasileira. “Certa vez, um francês chamou de heresia eu usar farinha de castanha-de-caju no lugar de amêndoa para fazer macaron”, diz. Se os pâtissiers tradicionalistas ficaram chocados, o público adorou. Os discos coloridos, crocantes como um suspiro e recheados de creme, sempre foram um sucesso, seja por encomenda, seja nas lojas do Pão de Açúcar. Com o fim da parceria com a rede de supermercados, em abril, e a abertura de uma loja própria numa simpática vila na Rua Augusta, em julho, Rafael Barros  teve a oportunidade de defender uma de suas bandeiras e baixar o preço do quilo da receita, de R$ 189,90 para R$ 160,00. Junto do novo endereço, veio outra mudança importante: o lançamento de uma extensa linha de bombons preparados com matéria-prima belga. “Um chef de confeitaria precisa ter múltiplas habilidades, fazer doces, chocolates, pães e até sorvete”, afirma. Essa última gostosura já tem data para entrar no cardápio. Em janeiro, uma ampliação do imóvel está prevista para oferecer mais variedade na vitrine e também comportar uma escola de formação de novos cozinheiros no piso superior. Funcionário do mês, não.  Rafael Barros é o confeiteiro do ano.

      Helena Galante e Sophia Braun

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá,

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google

    Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s