Obá Mamuang Thai House (Desde 2005)

Tipos de Restaurantes: Tailandeses
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars
Endereço: Rua Doutor Melo Alves, 205 - Jardim Paulista - São Paulo - SP ver no mapa
Telefone: (11) 30864774
Horário:
segunda-feira
12:00 - 16:00 - 19:00 - 00:00
terça-feira
12:00 - 16:00 - 19:00 - 00:00
quarta-feira
12:00 - 16:00 - 19:00 - 00:00
quinta-feira
12:00 - 16:00 - 19:00 - 00:00
sexta-feira
12:00 - 16:00 - 19:00 - 01:00
sábado
12:00 - 01:00
domingo
12:00 - 00:00
monetization_on

Faixa de preço

De R$101,00 a R$150,00

payment

Formas de pagamento

Cartões de crédito: Visa, Mastercard, Diners e American Express
Cartões de débito: Visa Electron, Rede Shop e Maestro

check_circle

Informações adicionais

Lugares/Capacidade total (80), Levar vinhos (permite) (R$ 10,00)

Resenha por Arnaldo Lorençato

Quando comprou o Obá, em dezembro, Milton Freitas garantiu que nada mudaria no restaurante variado, aberto treze anos atrás. Conviviam no menu as bandeiras do Brasil, da Tailândia, da Itália e do México, país de nascimento do fundador e ex-proprietário Hugo Delgado. A promessa não foi cumprida pelo novo dono. Não só o cardápio está reformulado, mas também o nome da casa. No Obá Mamuang Thai House é possível provar receitas introduzidas pelo chef Maurício Abdalla Thomaz, cujo sobrenome de batismo informal tailandês é Santi. O cozinheiro, nascido em Mogi das Cruzes, morou mais de uma década fora do país e ficou durante um ano no Nahm, do renomado David Thompson, o melhor restaurante que conheci em Bangcoc anos atrás. Sim, as sugestões do chef têm o ácido, o doce, o amargo, mas é no picante que elas ganham força. Pode-se começar a expedição ardida pela salada de berinjela defumada coberta por gema, hortelã e coentro (R$ 20,00), comum no Sudeste Asiático. O peito bovino fatiado chega com um molho tão intenso que faz transpirar. Custa R$ 28,00. Outra pedida para paladar de dragão, o peixe ao curry vermelho na folha de bananeira (R$ 89,00) recebe a providencial companhia de arroz de jasmim. Mais suave, a bochecha de porco laminada (R$ 24,00) ganha um refrescante molho suave agridoce de tamarindo. Quem não curte temperos quentes pode se fartar com o bolinho empanado de carne de porco junto de salada sem pimenta (R$ 26,00) e o tom kha gai (R$ 42,00), sopa de frango no leite de coco e folhas de limão kaffir, de pegada mais ácida. Bolinhos de arroz recheados de cocada (R$ 28,00) fazem as vezes de sobremesa.

Informações checadas em junho de 2018.

    Comer e beber

    • 2017 - Participante

      Restaurantes Variados Comer & Beber .

      Colorido sem ser afetado, o ambiente do agradável sobrado exala aquele clima de alto-astral. Nascido no México, o sempre presente sócio Hugo Delgado explica que o cardápio faz uma junção de diferentes culinárias do mundo. Dá para começar bem a refeição com a guacamole saborosa (R$ 24,00), típica do país de origem dele. De pegada nacional, a moqueca de palmito com banana tem tempero sutil e vem acompanhada de arroz e farofa (R$ 53,00). (Preços checados em setembro de 2017).

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2016 - Participante

      Restaurantes variados Comer & Beber .

      Colorido, o restaurante do mexicano Hugo Delgado lembra uma residência. Enquanto beberica uma margarita (R$ 23,00), passe os olhos pelo cardápio, que inclui sugestões de México, Tailândia, Itália e Brasil. Pedida da terra natal do proprietário, as puntas de flete al chipotle (R$ 65,00) são tiras de filé-mignon em molho picante de tomate e pimenta chipotle com arroz, pasta de feijão-preto e tortilhas de milho. (Preços checados em setembro/outubro de 2016.)

      Arnaldo Lorençato, Helena Galante e Saulo Yassuda

    • 2015 - Participante

      Restaurantes variados Comer & Beber .

      Talvez seja o salão colorido com varandinha no piso superior, a presença constante do simpático sócio, o mexicano Hugo Delgado, ou ainda os pratos queridinhos do público mantidos no cardápio desde 2005, mas é difícil entrar aqui e não se sentir bem. Quem não é purista nas suas escolhas pode começar com as mexicanas tostadas vegetarianas, cobertas por pasta de feijão-preto e uma guacamole muito bem temperada (R$ 27,00), e depois seguir o rumo italiano, com o risoto de cogumelos e caldo de carne (R$ 57,00), ou ainda fazer um desvio para a Tailândia, representada pelo pad thai (R$ 59,00) de macarrão de arroz, camarão, cubos de tofu e broto de feijão levemente picante. O sotaque brasileiro chega na torta do luiz (R$ 20,00), feita de uma musse de chocolate bem compacto com cachaça e castanhado- pará e calda de maracujá. (Preços checados em setembro/outubro de 2015.)

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2014 - Participante

      Restaurantes variados Comer & Beber .

      A bandeira de quatro países — Tailândia, México, Itália e Brasil — determina o estilo do cardápio do restaurante tocado pelo mexicano Hugo Delgado, que abriu em julho deste ano a Taquería La Sabrosa Cocina de México, na Rua Augusta. Aqui também são servidas pedidas de seu país, entre elas o taco de carne de porco com guacamole (R$ 42,00). Na seleção de especialidades brasileiras, a moqueca (R$ 77,00), criada pela cozinheira Jôse, da Ilha Boipeba, no litoral da Bahia, leva camarão com banana na companhia de arroz e farofa. Clássico tailandês de nome comprido conhecido mundo afora, o gai pad med muang himapan (R$ 44,00) é feito de maneira inofensiva, ou seja, quase sem pimenta. Trata-se do frango salteado na panela wok com castanha-de-caju. Para o arremate, nada mais italiano que o affogato (R$ 16,00), um sorvete de creme mergulhado no café expresso. (Preços checados em setembro/outubro de 2014.)

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2013 - Participante

      Restaurantes variados Comer & Beber .

      O proprietário Hugo Delgado cuida de tudo, da organização do menu aos detalhes coloridíssimos do agradável salão. No cardápio, encontram-se reunidos pratos de quatro países — Tailândia, México, Itália e Brasil. Uma das sugestões tailandesas é o laab gai, uma salada de frango com ervas aromáticas frescas para ser comida com as mãos enrolando os ingredientes em uma folha de alface. Custa R$ 22,50 a meia-porção e R$ 33,60 a versão inteira. Sucesso nacional, o tradicional picadinho com arroz, feijão e farofa de banana custa R$ 49,90. (Preços checados em setembro/outubro de 2013).

      Arnaldo Lorençato e Helena Galante

    • 2012 - Participante

      Restaurantes variados Comer & Beber .

      As fronteiras culinárias do cardápio se estendem por quatro países. Há representações da Tailândia, México, Itália e Brasil. Ao estilo asiático, chega o kao pad (arroz de jasmim frito na wok com pato e o toque adocicado de lichia). Do Nordeste brasileiro, a moqueca da jôse de boipeba é feita de camarão e banana na companhia de arroz e farofa. Outro prato nacional, a feijoada  tem vez apenas aos sábados, no almoço. De origem italiana, o tagliatelle la bandera vem com tomate cortado em gomos, manjericão, rúcula, queijo pecorino e pinhole. Oferece uma atraente seleção de tequilas e drinques preparados com a bebida mexicana, entre eles a versão frozen.

      Veja SP

    • 2011 - Participante

      Restaurantes variados Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2011/2012

      Veja SP

    • 2010 - Participante

      Restaurantes variados Comer & Beber .

      Estabelecimento faz parte da edição Comer & Beber 2010/2011

      Veja SP

    Comentários
    Deixe um comentário

    Olá, ( log out )

    * A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

    Conectando a %s

    1. glenda andreia

      Todos os anos vou ao restaurante week, mas essa edição está um pouco complicada por não ter área de reserva no site( há apenas p os restaurantes Premium), liguei no lilló para saber como faria a reserva é o funcionário que me atendeu disse que o restaurante week ainda não havia iniciado( liguei nos dias 30 e 31/3), mandei msg no face do Carmela e como demorou a resposta optei por ligar e fui informada que não era necessário a reserva bastava ir direto, posteriormente responderam minha msg falando que poderia fazer a reserva pela página deles no Facebook ! Um verdadeiro desencontro de informações