Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Carrasco

(Desde 2021)

Tipos de Bares: Drinques

VejaSP:

Endereço: Rua Costa Carvalho, 84 - entrada pelo Guilhotina - Pinheiros - São Paulo - SP ver no mapa

Site: instagram.com/ocarrascobar

Horário:

segunda-feira - Fechado

terça-feira 19:00 - 01:00

quarta-feira 19:00 - 01:00

quinta-feira 19:00 - 01:00

sexta-feira 19:00 - 01:00

sábado 19:00 - 01:00

domingo - Fechado

Informações adicionais: Reservas, Lugares/Capacidade total (20), Levar vinhos (permite) (R$ 98,00)

Resenha por Saulo Yassuda

Ninguém será cruel contigo no novo Carrasco, apesar do nome. Pelo menos, assim esperamos. A alcunha escolhida para o bar de drinques é só uma brincadeira com a casa que funciona no andar de baixo desde 2016, o bar Guilhotina, dos mesmos sócios. Aberto há pouco mais de um mês, o Carrasco é uma zona de tranquilidade, com coquetéis e pratos para provar em mesinhas, nos dois lugares do balcão ou ainda na minivaranda. Um cenário muito diferente do irmão mais velho, que do ano passado para cá reforçou ainda mais o espírito de festinha, com coquetéis feitos a jato e a galera bebendo em pé — você precisará falar muitos “com licença” para atravessar o salão e chegar ao novo espaço, principalmente se for sexta ou sábado. Spencer Amereno Jr. sobe e desce as escadas para supervisionar as duas operações. No novo balcão, conta com o auxílio da também bartender Cris Negreiros, que executa a carta criada por ele, cheia de riquezas líquidas em sabor e textura. Se você quiser algo cremoso e doce na medida, fique com o fuego (rum, limão-siciliano, mel de agave, licor Saint Germain, clara e spray de Chartreuse flambado; R$ 43,00). Prefere uma pedida amarga de leve? Uma dica é o income (gim, vermutes tinto e seco ao aroma de jasmim, limão-siciliano, mel de agave e bitters da casa; R$ 43,00) — a lâmina de raiz de lótus e o pó de matchá grudados na taça são apenas para fins estéticos, avisa Cris. A fim de um gole doce e refrescante? Funciona o collins (Aperol, vodca, calda de palma, espumante, limão-siciliano e hortelã bicolor com spray de aquavit; R$ 43,00), que é bom mas incomoda: traz um gelo bem comprido que refrigera o nariz na hora de bebericar. Na cozinha, a proposta é metida à gastronômica. O chef Cassiano Oliveira (ex-Makoto) faz questão de apresentar na mesa suas receitas, entre elas o bom salmão gravlax (R$ 57,00), meio salgadinho, servido com emulsão de avocado (poderia vir mais). É uma experiência para poucos, por isso, fazer reserva pelo Instagram é fundamental.

Informações checadas em janeiro de 2022.

    Ninguém será cruel contigo no novo Carrasco, apesar do nome. Pelo menos, assim esperamos. A alcunha escolhida para o bar de drinques é só uma brincadeira com a casa que funciona no andar de baixo desde 2016, o bar Guilhotina, dos mesmos sócios. Aberto há pouco mais de um mês, o Carrasco é uma zona de tranquilidade, com coquetéis e pratos para provar em mesinhas, nos dois lugares do balcão ou ainda na minivaranda. Um cenário muito diferente do irmão mais velho, que do ano passado para cá reforçou ainda mais o espírito de festinha, com coquetéis feitos a jato e a galera bebendo em pé — você precisará falar muitos “com licença” para atravessar o salão e chegar ao novo espaço, principalmente se for sexta ou sábado. Spencer Amereno Jr. sobe e desce as escadas para supervisionar as duas operações. No novo balcão, conta com o auxílio da também bartender Cris Negreiros, que executa a carta criada por ele, cheia de riquezas líquidas em sabor e textura. Se você quiser algo cremoso e doce na medida, fique com o fuego (rum, limão-siciliano, mel de agave, licor Saint Germain, clara e spray de Chartreuse flambado; R$ 43,00). Prefere uma pedida amarga de leve? Uma dica é o income (gim, vermutes tinto e seco ao aroma de jasmim, limão-siciliano, mel de agave e bitters da casa; R$ 43,00) — a lâmina de raiz de lótus e o pó de matchá grudados na taça são apenas para fins estéticos, avisa Cris. A fim de um gole doce e refrescante? Funciona o collins (Aperol, vodca, calda de palma, espumante, limão-siciliano e hortelã bicolor com spray de aquavit; R$ 43,00), que é bom mas incomoda: traz um gelo bem comprido que refrigera o nariz na hora de bebericar. Na cozinha, a proposta é metida à gastronômica. O chef Cassiano Oliveira (ex-Makoto) faz questão de apresentar na mesa suas receitas, entre elas o bom salmão gravlax (R$ 57,00), meio salgadinho, servido com emulsão de avocado (poderia vir mais). É uma experiência para poucos, por isso, fazer reserva pelo Instagram é fundamental.

    Informações checadas em janeiro de 2022.