Clique e assine por apenas 6,90/mês

Sesc Guarulhos é inaugurado neste sábado (11)

Com obras de arte de Carlito Carvalhosa, Adriana Varejão e Janaina Tschäpe, nova unidade da rede atenderá também os moradores da Zona Norte da capital

Por Tatiane de Assis - Atualizado em 10 May 2019, 12h42 - Publicado em 10 May 2019, 06h00

A luz natural invade os quadrados de vidro que formam a cobertura transparente do Sesc Guarulhos. A unidade, erguida com investimento de 180 milhões de reais, tem inauguração prevista para este sábado (11). Em um momento de prováveis cortes de verbas para o Sistema S, o prédio de 34 200 metros quadrados assinado pelo escritório Dal Pian Arquitetos finca bandeira em um ponto inédito nos arredores de São Paulo e, de quebra, passa a atender também a população da Zona Norte, que contava só com o Sesc Santana. “Se o governo conhecer melhor o que a gente faz, é possível que ele faça o contrário e aumente o repasse”, acredita Danilo Miranda, 76, diretor da rede no Estado de São Paulo.

‘Tintas Polvo’ (2019), de Adriana Varejão, fala de um tema caro ao Brasil e ao Sesc: diversidade Renato Pizzutto/Veja SP

O novo complexo tem uma das maiores variedades de ambientes (fica ali o quinto maior teatro do Sesc, com 349 lugares) e muitas obras de arte. No saguão de entrada, Já Estava Assim Quando Cheguei (2019), de Carlito Carvalhosa, é um bloco de gesso com mais de 2 toneladas. Do ladinho, observa-se no 2º piso Tintas Polvo (2019), de Adriana Varejão, que fala de um tema caro ao Brasil e ao Sesc: diversidade. No ginásio fica a pintura Paisagem Desaguando (2019), de Janaina Tschäpe. Lá, 3 000 pessoas poderão ver em 12 de maio o show de trinta anos de carreira da Nação Zumbi.

Peça em exibição: ‘Paisagem Desaguando’ fica ao lado da arquibancada do ginásio Renato Pizzutto/Veja SP

> Sesc Guarulhos. Rua Guilherme Lino dos Santos, 1200, Jardim Flor do Campo, Guarulhos, ☎ 2475-5550.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 15 de maio de 2019, edição nº 2634.

Publicidade