Clique e assine por apenas 6,90/mês

O que falta para a Rua dos Pinheiros

Lourenço Gimenes, sócio do escritório de arquitetura FGMF, comenta as transformações recentes da via e quais devem ser os próximos passos para a região

Por Raul Juste Lores - Atualizado em 3 dez 2019, 15h55 - Publicado em 3 dez 2019, 00h10

Lourenço Gimenes, sócio do escritório de arquitetura FGMF, trabalha a poucos metros da Rua dos Pinheiros. Durante o episódio #25 do podcast #SPsonha, Gimenes comenta com Raul Juste Lores, redator-chefe da Vejinha, como a chegada do metrô transformou a via, que soma a oferta de restaurantes a outros pontos comerciais . “É quase como uma pequena cidade autônoma, uma não-São Paulo, mas com alguns vícios clássicos, como os edifícios residenciais todos fechados para a rua”, afirma o arquiteto. Entre os itens que faltam para a região, destaca a preocupação com o meio ambiente: “O verde não é só uma questão estética da paisagem urbana, é um elemento importante do ponto de vista climático.”

 

Publicidade