Continua após publicidade

Brechó no telão: minidocumentário conta história de garimpeira de roupas

Reflexões de Camilla Gonçalves, que circula por bazares da capital paulista, são tema do filme, lançado neste fim de semana de forma online

Por Guilherme Queiroz
Atualizado em 1 set 2023, 11h07 - Publicado em 1 set 2023, 06h00

Camilla Gonçalves, 30, por um tempo passou por vários empregos: “Falava para o meu pai: ‘Calma, vou achar o lugar que quero ficar’”. Criadora do brechó on-line Brechominante, @brechominante no Instagram, com quase 50 000 seguidores, a rotina e as reflexões da paulistana sobre o mundo do garimpo de roupas usadas são retratadas no minidocumentário A Garimpeira, lançado ao público nesta sexta (1°). Confira ao final da matéria onde assistir.

+ Zona Norte de SP tem feira literária com show de Rincon Sapiência

Entre empregos em lugares como agências de viagem e graduações nunca terminadas, a empreendedora teve um estalo quando foi trabalhar em 2015 em uma das lojas da Farm, a marca carioca, em Higienópolis. Por um ano e meio, foi vendedora. “Comecei a vender itens do meu guarda-roupa pelo Instagram. Tinha muita peça da marca.”

O negócio nasceu em 2016. “Descobri o mundo dos bazares com um amigo que me levou em um na Zona Sul onde encontrei um moletom dos Looney Tunes”, lembra. Natural da Zona Leste, passou parte da infância e adolescência entre a capital e São José do Rio Preto, onde vive parte da família. “Meu pai é caminhoneiro, minha mãe, costureira. Ele queria que eu trabalhasse em uma multinacional, falasse três idiomas”, ri. Em 2019, saiu do último emprego formal, em uma agência de modelos, e mergulhou no negócio.

Até 2022 foram quase 1 700 peças repassadas. As roupas do Brechominante foram fotografadas nos corpos de cerca de 90 modelos nos últimos dois anos. Os estilos são variados e cerca de 100 itens são vendidos mensalmente.

Continua após a publicidade

A estética das redes sociais do negócio chamou a atenção da diretora Laís Sambugaro, 25. “Sou cliente já faz tempo”, comenta. No ano passado, começou uma conversa com Camilla, após tempos ensaiando uma aproximação, para propor o projeto. “A gente se encontrou em outubro e em dezembro estávamos filmando”, diz Laís. O minidocumentário leva o espectador para o Centro, registra momentos do cotidiano e sessões de fotos para o brechó.

De maneira sutil, o trabalho fala sobre a relação da empreendedora com o garimpo. “É um filme divertido, tem cinco minutos e se apresenta como um lugar de reflexão”, define Laís. Neste ano, a obra será exibida na Holanda e Reino Unido. Entre as cenas, Camilla sobe em uma imensa pilha de roupas e resgata uma calça brilhosa, em um bazar no centro histórico, o Hamuche Enxovais. “Isso é o que faz o meu coração acelerar: garimpar em uma montanha de roupas. Antes de ir, eu e a Singh Gedam (única funcionária do negócio) temos um ritual: mentalizamos a Nossa Senhora do Garimpo”, diz ela.

Veja o filme aqui: https://www.lolafilmes.com.br/agarimpeira

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.