Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Cerimônias intimistas atraem noivos que não querem adiar o casamento

Na pandemia, até balão já foi usado para celebrar união de casal

Por Fernanda Campos Almeida Atualizado em 17 jun 2021, 21h42 - Publicado em 18 jun 2021, 06h00

Para que o sonho do casamento não seja adiado, celebrações intimistas têm substituído os grandes eventos — e, enquanto a vacina não chega para todos, elas são cada vez menores.

Segundo o portal Casamentos.com.br, entre as tendências de cerimônias impostas pela pandemia estão eventos ao ar livre (ambientes bem ventilados diminuem o risco de contaminação pela Covid-19) e a digitalização de parte da celebração: convites virtuais, lista de presentes on-line, visita em 3D de espaços que serão alugados e convidados participando via streaming. Já a plataforma planejadora para noivas Lejour percebeu uma alta em almoços para formalizar o casamento civil e celebrações sem pista de dança para manter o isolamento social.

O plano inicial de Débora Cristina dos Santos e Michael Souza, ambos de 22 anos, era se casar na praia. Com a pandemia, veio o cancelamento por parte dos fornecedores. Débora se lembrou da vontade de voar de balão e decidiu transformar a experiência em um casamento. O casal entrou em contato com uma empresa de balonismo em Boituva, no interior de São Paulo. Além do piloto do balão e do pastor, uma fotógrafa e uma videomaker foram contratadas. Os dois irmãos da noiva participaram, tocando saxofone e violão.

Foto mostra um balão nas alturas, com chamas para seu funcionamento. Nele, um casal se beija
Nas alturas: Débora e Michael se casam em balão: 500 metros do chão Juliana Kneipp/Divulgação

O balão decolou às 6 da manhã e o voo durou cerca de uma hora e meia. O resultado foi um vídeo profissional do evento no YouTube para amigos e familiares. Incluindo transporte e hospedagem, o momento especial custou cerca de 10 000 reais. O preço é bem abaixo da média de custo de um casamento registrada pela Casamentos.com.br, de 32 100 reais, que engloba cerimônia religiosa e recepção. As despesas variam dependendo da localização e do que será contratado, porém os micro-weddings, por serem celebrações menores e de curta duração, podem chegar à metade desse valor, de acordo com a plataforma.

Betta Lima, 40, e Marcos Chen, 36, adiaram a festa com 150 convidados para o fim deste ano, mas mantiveram uma pequena cerimônia para a família — treze adultos e duas crianças — no dia 3 de julho, em homenagem ao 103º aniversário da avó, falecida em 2020. O local escolhido é o deque do restaurante 365 Vista, localizado no Novotel Morumbi, e a celebração será transmitida ao vivo aos amigos e à família do noivo, que mora em Taiwan. De acordo com Betta, o preço do bufê, bebidas, doces, decoração, vestido, cabelo, maquiagem, fotografia e aluguel do espaço saiu por 35 500 reais.

“Para fazer a transmissão de um casamento, o espaço deve fornecer uma internet com velocidade superior a 150 megabytes. A sugestão é usar três câmeras, sendo uma fixa e posicionada no altar, uma móvel capturando os melhores ângulos e uma aérea, utilizando drone. As imagens normalmente são enviadas para uma mesa de corte, que alterna entre as cenas”, explica Rodrigo Mestres, CEO e cofundador da Lejour.

Foto mostra uma mesa formal, com muitos lugares, a céu aberto. Ao fundo, a cidade de São Paulo e prédios espelhados. Céu azul
Decoração no deque do restaurante 365 Vista, no Morumbi Junior Oliveira Fotografia/Divulgação

Para Poliana Germano, 28, e Gustavo Fernandes, 29, foi possível adiar o casamento e a festa, mas não a lua de mel em Dubai e Maldivas em outubro do ano passado. “Não faria sentido a gente viajar sem se casar antes”, conta Poliana, que planejou a cerimônia pela plataforma iCasei, com uma lista de presentes virtuais que são revertidos em dinheiro, o que ajudou a pagar a viagem. O casal montou um micro-wedding na chácara dos pais, em Arthur Nogueira, também no interior, para os parentes próximos. A própria tia foi a cerimonialista e a celebração intimista não custou mais de 3 000 reais. “Foi tão lindo que até pensei em cancelar a festa maior”, relembra.

Em frente a uma piscina, dois noivos, um homem e uma mulher, estão em frente a uma senhora cerimonialista. Uma mesa com decorações separa eles
Poliana e Gustavo: cerimônia celebrada pela tia Reprodução/Instagram

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 23 de junho de 2021, edição nº 2743

  • Continua após a publicidade
    Publicidade