Clique e assine por apenas 6,90/mês

365 dias de gratidão

Flavia Melissa compartilha como a gratidão pode ser usada como recurso interno para olhar o mundo e conquistar resiliência

Por Helena Galante - Atualizado em 25 May 2020, 01h13 - Publicado em 25 May 2020, 00h10

Dá para sentir gratidão agora, do jeito que todas as coisas no mundo estão? “Não existe gratidão quando alguma coisa acontecer. A prática da verdadeira gratidão é um estado interno que acontece enquanto“, conta Flavia Melissa no episódio #50 do podcast Jornada da Calma. Na conversa com Helena Galante, fala sobre o treino de olhar para o que num primeiro momento a gente não enxerga e assim ganhar resiliência. “As coisas não têm sentido, a não ser o sentido que você dá a elas”, lembra.

Prestes a lançar o livro 365 Dias de Gratidão (em pré-venda aqui), a psicóloga, educadora emocional e criadora do Portal Despertar fala sobre como o estado de presença nos tira da ilusão de que controlamos a realidade. “Nosso cérebro funciona como um velcro pra coisas difíceis e teflon para coisas boas, é uma função evolutiva”, explica Flavia, que afirma que é preciso uma nova configuração para seguirmos em frente. “É como se a gente tivesse andando por uma cidade em 2020, se referenciando por um GPS de 1930.” Para quando parecer difícil encontrar motivação para acessar a gratidão, Flavia adianta um trechinho do livro:  “Ame o que é com todo o seu coração. e se você não sabe por onde começar, comece dizendo sim para o que a sua vida lhe trouxer no dia de hoje.”

 

Publicidade