Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Uma das melhores casas de sanduíches da cidade fecha as portas

No mesmo imóvel do Sandoui, que funcionou até 23 de dezembro e deve reabrir no segundo semestre, o chef Gustavo Rozzino abrirá a Tratoria Tonttoni

Por Gabrielli Menezes Atualizado em 9 jan 2019, 12h18 - Publicado em 8 jan 2019, 18h00

Desde 23 de dezembro, a Sandoui, casa de sanduíches do chef Gustavo Rozzino, está de portas fechadas nos Jardins.

Conhecido por sandubas caprichados, com ingredientes para além do que se costuma encontrar entre duas fatias de pão, o endereço ficou em segundo lugar na categoria melhor sanduíche pelo guia COMER & BEBER em 2017 e em 2018.

A parte boa é que essa notícia traz com ela outras duas novidades. A primeira é que o fechamento não é definitivo.

Em nova localização, a casa vai manter as pedidas consagradas no primeiro endereço. A maior mudança será na parte da operação, que funcionará em esquema de autosserviço.

O imóvel escolhido para a reabertura, que deve acontecer em agosto, fica nas proximidades da estação Fradique Coutinho, em Pinheiros, região badalada e mais moderninha do que a Alameda Joaquim Eugênio de Lima, onde funcionou por dois anos.

Continua após a publicidade
Cachorro-quente com aligot: receita marcará presença em Pinheiros Divulgação/Divulgação

Esse espaço – e aí vai a segunda novidade – será transformado na Tratoria Tonttoni, cujo nome deriva do restaurante de cozinha variada Ton Ton, comandado também por Rozzino nos Jardins.

A mudança foi motivada por razões financeiras e pelo perfil do público da região. “Nos Jardins, a clientela é mais velha e acostumada com um serviço mais formal. Além disso, a rotatividade não era o suficiente para bancar os custos”, explica.

Com previsão de abertura até o fim de fevereiro, algumas trocas essenciais, como a substituição da chapa pelo fogão, já estão sendo feitas. A nova empreitada oferecerá receitas tradicionais do Norte da Itália pelas mãos de Rozzino, que morou na região durante um ano e meio, e de outro chef, cujo contrato está em negociação.

“A ideia é trazer um cozinheiro e amigo da Itália”, conta. O cardápio terá pedidas como carpaccio de polvo e escalope ao limão.

 

Continua após a publicidade
Publicidade