Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Os astros de Crepúsculo têm futuro com o fim da saga?

Gostaria de ter uma bola de cristal para prever qual será o futuro dos três astros de Crepúsculo, agora que a saga acabou. Tanto Robert Pattinson (o vampiro Edward) quanto Taylor Lautner (o lobo Jacob) forraram os bolsos de dólares com os cinco longas-metragens. Kristen Stewart se deu melhor. Que Meryl Streep, Glenn Close, Judi […]

Por Miguel Barbieri Jr. Atualizado em 27 fev 2017, 11h51 - Publicado em 15 nov 2012, 17h57

Gostaria de ter uma bola de cristal para prever qual será o futuro dos três astros de Crepúsculo, agora que a saga acabou. Tanto Robert Pattinson (o vampiro Edward) quanto Taylor Lautner (o lobo Jacob) forraram os bolsos de dólares com os cinco longas-metragens. Kristen Stewart se deu melhor. Que Meryl Streep, Glenn Close, Judi Dench e tantas outras grandes intérpretes não nos ouçam, mas essa estrelinha de 22 anos é, inacreditavelmente, a atriz mais bem paga do cinema. Vejamos caso a caso o que pode acontecer com o trio daqui para frente.

Pelos cinco filmes da saga Crepúsculo, Kristen Stewart provou para mim que é atriz de uma expressão só: feliz, emburrada, deprimida ou romântica, sua cara é sempre a de quem comeu e não gostou (veja acima). Nunca achei satisfatórias suas atuações e, talvez, a melhor delas tenha ocorrido em Amanhecer – Parte 1 – também, pudera, é o filme em que ela casa, faz sexo e fica grávida do amado. Nos quatro anos que se passaram entre Crepúsculo e Amanhecer – Parte 2, ela arriscou-se em papéis mais maduros. Saiu de cena a insossa Bella e entraram em seu currículo personagens mais palpáveis, como as jovens sem rumo de Corações Partidos, The Runaways – Garotas do Rock e Na Estrada.

Kristen, porém, me convenceu mais em Branca de Neve e o Caçador (foto acima). O motivo? Trata-se igualmente de uma história de fantasia, só que, ao contrário da heroína romântica passiva de antes, Kristen apresentou um trabalho físico intenso. Foi neste filme, porém, que o romance dela com Robert Pattinson sofreu rachaduras. A mocinha se envolveu com o diretor Rupert Sanders, fotos comprometedoras foram parar na mídia e o namorado saiu contrariado de casa. Mas, dizem as boas línguas, que eles voltaram a namorar. A primeira aparição pública do casal reconciliado ocorreu na segunda-feira, na pré-estreia de Amanhecer – Parte 2, em Los Angeles. Na quinta, eles já estavam em Madri para evento semelhante (foto abaixo). Não abriram a boca para falar do relacionamento. Quer saber o que eu achei do filme? 

Continua após a publicidade

Pode ser que eu esteja enganado, mas, muito embora Kristen tenha pedido perdão para Robert publicamente, acho que a carreira dela sofreu abalo com a traição. Hollywood ainda é muito preconceituosa.  Talvez por isso, poucos projetos a aguardam. Por enquanto, só está quase certa sua participação em Focus, ao lado de Ben Affleck. Na continuação de Branca de Neve e o Caçador, seu nome ainda é um mistério.

Robert Pattinson, ao contrário, está repleto de convites. Pode ser que algum projeto dance, mas são cinco filmes previstos para os próximos anos – três deles já em 2013. No quesito interpretação, porém, acho Robert pior do que Kristen. Não gosto de seu sorriso sarcástico (como na foto acima) nem acho que convence como herói romântico. Para piorar, o cara foi dizer numa entrevista, em 2010, que era alérgico e odiava vaginas – depois desconversou e alegou que estava bêbado.

Durante os intervalos da saga Crepúsculo, Pattinson fez quatro longas-metragens: o dramalhão linha B Lembranças, o romance de época Água para Elefantes, a aventura romântica Bel Ami e o drama futurista-cabeça Cosmópolis. Só neste último consegui enxergar um ator promissor. “Descoberto” em Harry Potter e o Cálice de Fogo num papel secundário, Pattinson foi promovido a protagonista da noite para o dia. Foi muita areia para seu caminhãozinho. Sem querer estragar a alegria das fãs, acho que o destino dele é algum seriado de TV daqui alguns anos.

Taylor Lautner apareceu em Crepúsculo com uma cabeleira de índio tão pavorosa (acima) que, no segundo filme, Lua Nova, foi providencial a tosa de suas madeixas. A partir daí, Lautner cresceu, apareceu e virou o queridinho número 2 da série. Menos por seu talento artístico e mais por seu físico milimetricamente esculpido. Embora tenha uma boa presença em cena, seus limites como intérprete são evidentes. Por isso, de uma ponta em Idas e Vindas do Amor virou astro da fita de ação Sem Saída. Lautner sabe lutar, pular, escalar, correr, dar socos e tiros. Seu destino daqui para frente deverá ser uma combinação de romances com aventuras. Ele já filmou a comédia Gente Grande 2 (nas filmagens, abaixo), ao lado de Adam Sandler, e deverá pegar o papel de um ciclista perseguido pela máfia em Tracers, previsto para 2014.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VejaSP, diariamente atualizado.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Edições da VejaSP liberadas no App Veja de maneira imediata

a partir de R$ 12,90/mês