Imagem Blog

Terraço Paulistano Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.
Continua após publicidade

“Queria as rédeas da minha vida”, diz Chris Flores sobre pedido de demissão

Depois de onze anos trabalhando na Rede Record – e afastada das gravações desde abril -, a jornalista e apresentadora Chris Flores decidiu colocar um fim na relação. Seu contrato com o canal da Barra Funda venceria em dezembro, mas a moça preferiu encerrar o vínculo antes do prazo. “As emissoras estão reformulando a grade de programação. É […]

Por Tatiana Izquierdo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 26 fev 2017, 10h24 - Publicado em 6 set 2016, 22h19

Chris Flores: onze anos de contrato chegam ao fim de forma amistosa (Foto: Ricardo Correa)

Depois de onze anos trabalhando na Rede Record – e afastada das gravações desde abril -, a jornalista e apresentadora Chris Flores decidiu colocar um fim na relação. Seu contrato com o canal da Barra Funda venceria em dezembro, mas a moça preferiu encerrar o vínculo antes do prazo. “As emissoras estão reformulando a grade de programação. É a minha hora de negociar uma possível volta para a TV”, afirmou em entrevista a VEJA SÃO PAULO.

+ “Chris Flores fez uma burrada”, diz Alexandre Raposo

“Queria as rédeas da minha vida. O contrato da Record me prendia em tudo: não podia fazer rádio, televisão, nem internet. Para tudo, precisava pedir autorização”. Confira o bate-bola:

Sua primeira entrevista após a demissão foi para o programa da Sonia Abrão, na RedeTV!, nesta terça (6). Especula-se que você já estaria de casa nova. 

Infelizmente, não tem convite nenhum ainda. Mas estou aqui, à disposição! É engraçado porque eu estava insegura de pedir demissão nesse momento de crise, insegura, com medo de ficar parada. Mas já me falaram de tantas vagas que estou ficando mais tranquila. Olha, estou aqui, podem me ligar, por favor! Risos

Falei primeiro com a Sonia porque sou muito grata a ela. Se eu conquistei meu espaço na televisão, foi porque ela me colocou ali. Quando eu trabalhava na Editora Abril (ela atuou nas revistas CONTIGO! e Minha Novela), dividia bancada no programa da Sonia, comentando novelas e fofocas dos famosos. Não há contrato nenhum com a emissora.

Continua após a publicidade
Chris Flores, Rodrigo Branco, Celso Zucatelli e Edu Guede, em Miami: pensando em novos negócios (Foto: Arquivo Pessoal)

Chris Flores e os ex-colegas de trabalho Rodrigo Branco, Celso Zucatelli e Edu Guede, em Miami (Foto: Arquivo Pessoal)

+ Fábio Porchat cai nas graças dos anunciantes

Ficou com alguma mágoa com a Record?

De jeito nenhum. A primeira vez em que eu fui afastada [do Hoje em Dia, em 2014], depois de sete anos todos os dias no ar, confesso que fiquei chateada. Bateu aquele sentimento de medo. Mas, analisando, percebi que poderia mudar meu estilo. Na hora, não entendi mesmo, fiquei perdida. Depois, fui para um reality show [Troca de Família], fiquei em primeiro lugar, passamos a Globo. Foi muito bom pra mim.

Como se deu sua saída?

Foi super tranquila. Cheguei e disse que precisava ser livre, que precisava voar. A única conversa que mantivemos foi sobre a próxima temporada do Troca de Família (prevista para 2017). Me disseram que poderíamos negociar um contrato específico para o programa. Assim é melhor, a gente sabe que tem começo, meio e fim. Não tem essa angústia de ficar presa em um contrato.

Continua após a publicidade

Você está fora do ar desde abril. Estava trabalhando com o que?

Mantenho meu blog e um canal no YouTube. Amo a mídia on-line. O público da internet é jovem, às vezes nem me conhecem da TV e estão vendo meu trabalho pela primeira vez. Quero investir cada vez mais nisso. Agora, posso aceitar os muitos convites que recebia e meu contrato não permitia. Além disso, sou editora de uma revista veiculada em farmácias.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=LTlBBq776J8?feature=oembed&w=500&h=281%5D

Você estava recebendo seu salário sem trabalhar. O que te fez abrir mão desse conforto?

De que adianta receber e não produzir? Era bom estar ganhando sem trabalhar? Era. Mas eu estava estagnada. Não podia ficar só pensando no salário. Eu não tinha nada no horizonte. A única coisa era o Troca de Família, e só para 2017. É como casamento: ninguém toma a decisão de cair fora. E eu resolvi ser livre. Sair de portas abertas é a melhor coisa. Não queria fazer leilão, sabe? Chegar lá com um convite de outro lugar e ficar negociando. Acho isso falta de ética. Todos os lugares por onde passei eu saí assim, sem mágoas, sem rancor. E que venha o novo!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.