Imagem Blog

O Sexo e A Cidade

Por Blog
Histórias, novidades e estratégias dos empresários do mercado erótico em São Paulo
Continua após publicidade

Os 8 maiores mitos sobre sexo, segundo o presidente da Abrasex

Para quem quer trabalhar na área ou simplesmente é amante do tema, há um curso de pós-graduação em “Terapia Sexual na Saúde e Educação” no Centro de Formação e Estudos Terapêuticos da Família (Cefatef), na Pompeia. Dura trinta meses (480 horas, semanal ou intensivo durante o fim de semana) e custa 555 reais por mês. […]

Por Ana Carolina Soares
Atualizado em 26 fev 2017, 12h41 - Publicado em 31 mar 2016, 17h32
Casal saudável faz sexo pelo menos uma vez por semana é um das fantasias (Foto: reprodução novela "Velho Chico"/ Rede Globo)

Casal saudável deve fazer sexo pelo menos uma vez por semana é um dos mitos (Foto: Reprodução)

Para quem quer trabalhar na área ou simplesmente é amante do tema, há um curso de pós-graduação em “Terapia Sexual na Saúde e Educação” no Centro de Formação e Estudos Terapêuticos da Família (Cefatef), na Pompeia. Dura trinta meses (480 horas, semanal ou intensivo durante o fim de semana) e custa 555 reais por mês. O estudante sai com um diploma e pode trabalhar na área.

+ Os trechos mais curiosos do conto erótico inspirado no “japonês da federal”

“A formação na área da sexualidade sempre foi acessível aos profissionais da medicina e psicologia. Os demais não eram contemplados com a possibilidade de se aperfeiçoar e buscar o reconhecimento por meio da qualificação profissional”, explica o presidente da Associação Brasileira dos Profissionais de Saúde, Educação e Terapia Sexual (Abrasex), Paulo Tessarioli, um dos professores e idealizadores do curso.” Ele vai apresentar o novo projeto em um dos estandes da Erotika Fair, que rola entre os dias 1º e 3 de Abril, no Pro Magno, centro de eventos na Casa Verde.

Continua após a publicidade

+ Shows picantes e palestras sobre o mercado sexual: as atrações da Erótika Fair 2016

A seguir, Tessarioli desvenda oito mitos sobre sexo:

1) Sexo ruim significa falta de amor

Como qualquer atividade dinâmica, sexo também pode dar problema. E a ansiedade por mandar bem na cama é o ingrediente mais broxante em uma relação. Se a cabeça do casal estiver boa, a intimidade certamente será recuperada.

2) Orientação sexual vem de berço

Só na adolescência, com os hormônios e o desenvolvimento do corpo, a pessoa vai perceber se é heterossexual, homossexual ou bissexual.

Continua após a publicidade

3) Há dezenas de orientações sexuais

Na verdade, existem três orientações: heterossexual, homossexual e bissexual. Entre elas, pode haver uma infinidade de “nuances”, como os assexuais (que não curtem sexo) ou os transexuais, por exemplo.

4) Por causa de uma experiência, o gay “vira” hétero (ou vice-versa)

Comportamento sexual é bem diferente de orientação sexual. Um homossexual pode transar com uma mulher depois de uma festa. Ou uma mulher pode fazer sexo com uma amiga em um momento de carência. Se forem episódios esporádicos, nada disso muda a orientação sexual.

5) Só homossexual curte sexo anal

Isso é um tabu. A região tem uma série de terminações nervosas e pode dar prazer, independentemente da orientação sexual.

Continua após a publicidade

6) Homem que goza em menos de oito minutos sofre de ejaculação precoce

Não há como definir o tempo para uma ejaculação precoce. Isso é determinado pela qualidade da relação sexual, ou seja, se os dois conseguiram sentir prazer, independentemente da duração da transa.

7) Casal saudável faz sexo pelo menos uma vez por semana

Só o casal pode definir essa periodicidade.

8) Pensar em outro(a) durante a transa é traição

Outro tabu ligado ao adultério. O pensamento da pessoa pode estar em qualquer lugar, desde que consiga trazer prazer ao parceiro.

Continua após a publicidade

+ As principais notícias da cidade

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.