Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Mulher reencontra gato de estimação após treze anos

A mascote, agora com 17 anos de idade, foi encontrada mais de uma década após seu desaparecimento

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 5 fev 2020, 13h53 - Publicado em 7 ago 2018, 19h23

Após buscar por mais de um ano, Janet Adamowicz deixou de acreditar no reencontro com Boo, sua gata malhada de estimação. A mulher, no entanto, foi surpreendida na última quinta: a mascote, agora com 17 anos de idade, foi encontrada mais de uma década após seu desaparecimento.

A felina foi reencontrada depois de ter sido levada a um veterinário em East Yorks — ela estava a mais de 64 quilômetros de distância. “Eu recebi uma ligação na quinta-feira questionando se eu tinha um gato desaparecido. Respondi que não, que meus dois gatos estavam em casa”, explicou Janet, que adotou mais dois mascotes após o desaparecimento de Boo. “Eles disseram que olharam no sistema e que eu tinha um gato chamado Boo. Achei estranho, mas não conseguia acreditar quando cheguei ao veterinário e ver que ela estava lá, e ainda se lembrava de mim”.

A mulher ficou de coração partido com o desaparecimento de Boo, que sumiu de casa misteriosamente em 2005, quando tinha apenas 4 anos de idade. Janet, então, espalhou posteres pedindo informações sobre a gata por North Yorks e também publicou um anuncio no jornal, mas não teve sucesso. “Eu não sei por onde ela esteve. Ela pode ter continuado vivendo como um gato de rua, mas sendo alimentada por estranhos ou caçando a própria comida”, apontou Janet após o reencontro.

Apesar de estar com fome e desidratada, Boo tem boa saúde e foi levada ao veterinário por uma mulher que não deixou contato ou telefone. “A Boo era uma gatinha muito animada e adorava aventuras, mas sempre retornava para casa. Nós não sabemos como ela andou esses 60 quilômetros”, disse Janet.

O reencontro foi tudo o que Janet esperava: “Apesar de ter apenas quatro anos quando desapareceu, ela ainda se lembra de mim e é a minha sombra desde o retorno para casa. Os outros gatos, no entanto, não estão impressionados”, brincou a mulher.

Continua após a publicidade

Os veterinários usaram um microchip de 2001 para reunir Janet com a mascote: “Ela viajou os 64 quilômetros de alguma forma,. Ela pode ter feito esse trajeto na semana passada ou treze anos atrás. Não é incomum gatos que dormem em vans ou caminhonetes, acordando a quilômetros de distância de casa. No entanto, Boo reconheceu a dona imediatamente e após poucos minutos a dupla já estava dividindo carinhos e afagos. Todos os funcionários se emocionaram, tudo graças a um microchip implantado dezessete anos atrás”, disse um porta-voz da clínica veterinária.

As informações são do The Daily Mail.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história emocionante? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.