Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Paola Carosella chama atenção com desabafo emocionante no Instagram

"Fui cruel comigo, por muito tempo. Não soube me amar. Talvez isso não tenha me sido ensinado ou talvez simplesmente fui cruel comigo"

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 1 mar 2019, 11h16 - Publicado em 1 mar 2019, 11h14

A chef Paola Carosella surpreendeu os mais de 2,2 milhões de seguidores ao compartilhar um emocionante desabafo em seu Instagram nesta quinta-feira (28). “Fui cruel comigo, por muito tempo. Não soube me amar. Talvez isso não tenha me sido ensinado ou talvez simplesmente fui cruel comigo. Idealizei a beleza por muitos anos, meu olhar ficou poluído com aquela beleza que foi apresentada a mim como única, como aceitável, como perfeita”, escreveu a jurada do MasterChef Brasil.

Havia que ser muito magra, que ter o rosto simétrico, o nariz delicado, lábios grandes, cabelos lisos perfeitos, perfeita… Idealizei que a vida era melhor e mais simples para aquelas que fossem tão perfeitamente bonitas. Senti, então, que eu não tinha direito, esse direito de me sentir leve, confortável na minha pele, amada, respeitada, desejada e desejando. E assim, por muito tempo, por muitos anos, não fui tão plena, tão feliz como poderia ter sido. Se eu soubesse, se alguém tivesse me contado que tudo isso que estavam me mostrando não era mais que uma mentira. Que a beleza não traz felicidade, que a leveza não vem de quanto eu peso e sim da alma e que o amor que sentimos por nós mesmas é o que nos faz ser tão absurdamente lindas e desejadas”, continuou.

“Era mudar o olhar, apenas, mas eu tive que percorrer um longo caminho para entender isso, entender que minha graciosidade vinha do meu gesto único, da minha forma de falar única, da minha maneira de mexer as mãos. O meu novo olhar chegou quase com os meus 40 anos. Me olhei com detalhe e com amor, me olhei como eu olhava a minha filha, na época de apenas 2 anos, mas perfeita. Perfeita por que era única, não porque era bonita. Perfeita por que era um ser que tinha conquistado a glória da vida, e que merecia todo o amor do mundo. Decidi que ia me amar profundamente. Que ia aceitar meu corpo e fazer com ele o melhor que eu pudesse. Eu mudei o meu olhar no meu espelho e o meu espelho mudou. Acho que se eu ouvisse a Paola do futuro, ela estaria falando para mim ‘o teu tempo é agora, e tua beleza é única e maravilhosa! o teu corpo é uma ferramenta de felicidade, vai lá rebolar os teus 46 anos com irreverência na vida querida’. Vamos lá ser felizes, rir de tudo o que possamos rir, ser empáticas conosco e com os outros. Amar, e ser amadas. Vamos. Juntas, fazer um detox e mudar o nosso olhar”, concluiu. Confira: 

View this post on Instagram

Fui cruel comigo, por muito tempo. não soube me amar. Talvez isso não tenha me sido ensinado ou talvez simplesmente fui cruel comigo. Idealizei a beleza por muitos anos, meu olhar ficou poluído com aquela beleza que foi apresentada a mim como única, como aceitável, como perfeita. Havia que ser muito magra, que ter o rosto simétrico, o nariz delicado, lábios grandes, cabelos lisos perfeitos, perfeita… Idealizei, que a vida era melhor e mais simples para aquelas que fossem tão perfeitamente bonitas. Senti, então, que eu não tinha direito, esse direito de me sentir leve, confortável na minha pele, amada, respeitada, desejada e desejando. E assim, por muito tempo, por muitos anos, não fui tão plena, tão feliz como poderia ter sido. Se eu tivesse sabido, se alguém tivesse me contado que tudo isso que estavam me mostrando não era mais que uma mentira. Que a beleza não traz felicidade, que a leveza não vem de quanto eu peso e sim da alma e que o amor que sentimos por nós mesmas é o que nos faz ser tão absurdamente lindas e desejadas. Era mudar o olhar, apenas, mas eu tive que percorrer um longo caminho para entender isso, entender que minha graciosidade vinha do meu gesto único, da minha forma de falar única, da minha maneira de mexer as mãos. O meu novo olhar chegou quase com os meus 40 anos. Me olhei com detalhe e com amor, me olhei como eu olhava a minha filha, na época de apenas 2 anos, mas perfeita. Perfeita por que era única, não porque era bonita. Perfeita por que era um ser que tinha conquistado a glória da vida, e que merecia todo o amor do mundo. Decidi que ia me amar profundamente. Que ia aceitar meu corpo e fazer com ele o melhor que eu pudesse. Eu mudei o meu olhar no meu espelho e o meu espelho mudou. Acho que se eu ouvisse a Paola do futuro, ela estaria falando para mim “o teu tempo é agora, e tua beleza é única e maravilhosa! o teu corpo é uma ferramenta de felicidade, vai lá rebolar os teus 46 anos com irreverência na vida querida”Vamos lá ser felizes, rir de tudo o que possamos rir, ser empáticas conosco e com os outros. Amar, e ser amadas. Vamos. Juntas, fazer um detox e mudar o nosso olhar. “A sua beleza começa no seu olhar”. @naturabroficial

A post shared by Paola Carosella (@paolacarosella) on

A publicação chamou atenção e acumula mais de 198 000 curtidas. O desabafo da chef argentina inspirou os internautas, que já deixaram mais de 7 600 comentários. “Que mulher, que personalidade, única e exclusivamente Paola Carosella. Um dos melhores e mais emocionantes depoimentos que li sobre autoestima”, escreveu uma fã. “Você é fantástica! Linda, inteligente e talentosa. Obrigada pelas palavras”. 

Dê sua opinião: E você, o que achou do desabafo de Paola Carosella? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês