Imagem Blog

Pop! Pop! Pop! Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Por Blog
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Mulher quase morre após injetar remédio caseiro para “melhorar saúde”

Pouco tempo após dar inicio a terapia intravenosa com o suco, a mulher desenvolveu febre e coceiras na pele

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 19 mar 2019, 17h11 - Publicado em 19 mar 2019, 17h00

Uma mulher chinesa quase morreu após injetar diretamente na veia o suco de mais de vinte tipos de frutas. A paciente de 51 anos, que tem o sobrenome Zeng, resolveu usar um remédio popular para melhorar a saúde — e achou que absorveria os nutrientes mais rapidamente se injetasse o conteúdo. As informações são do Daily Mail.

Pouco tempo depois de dar inicio à terapia intravenosa com o suco, a mulher desenvolveu febre e coceiras na pele, sendo levada ao hospital em Chenzhou, na província de Hunan. Num primeiro momento, ela ignorou os sintomas e só foi encaminhada ao centro médico quando seu marido descobrir que ela havia aplicado a infusão com frutas.

A mulher foi internada no dia 22 de fevereiro, mas a equipe transferiu a paciente para um hospital universitário, onde ela ficou na UTI. O médico Liu Jianxiu revelou à imprensa local que a mulher sofreu uma severa infecção, que causou danos ao coração, rins e fígado. O estado delicado da paciente também foi confirmado, e ela corria o risco de sofrer com falência múltipla de órgãos e até sepse, informou o profissional.

Os médicos conseguiram limpar o sangue da mulher usando diálises, prescrevendo antibióticos e injetando agentes coagulantes. Após cinco dias na UTI, o estado da paciente melhorou e ela foi encaminhada pela unidade responsável pelos rins em 27 de fevereiro.

Continua após a publicidade

A equipe médica revelou que a mulher conseguiu fazer a terapia intravenosa enganando um médico: ela fingiu que estava doente e, quando o médico deixou sua residência, ela trocou o remédio pelo suco de frutas. “Eu achava que frutas eram nutritivas e que nunca poderiam causar algum dano se injetadas no meu sangue”, contou Zeng. O médico Jianxiu fez um alerta após a repercussão da história: pessoas não devem seguir nenhum tipo de prática que não tenha base científica.

Dê sua opinião: E você, o que achou da história? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.