Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Modelo causa revolta na internet ao tatuar gato de estimação

Após a repercussão, a mulher defendeu o procedimento: "A tatuagem foi feita na camada superior da pele e ele não sentiu nenhuma dor durante o procedimento"

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 24 out 2017, 19h00 - Publicado em 24 out 2017, 18h49

Uma modelo e musa fitness ucraniana está provocando comoção nas redes sociais por compartilhar a imagem de seu gato de estimação no Instagram. O problema? A mascote de Elena Ivanickaya foi tatuado com o símbolo de um deus egípcio. Segundo o The Daily Mirror, a mulher escolheu o símbolo de Anúbis para a tattoo, feita no peitoral da mascote da raça sphynx.

No Instagram, Elena defende que o animal não sentiu dor alguma no procedimento e revelou aos seus mais de 11 000 seguidores que o felino foi anestesiado durante a sessão. Segundo a jovem, a pele do gato Yasha só foi penetrada pela agulha “por um ou dois milímetros”. As explicações, no entanto, não foram o suficiente para acalmar os críticos da modelo, que agora está enfrentando acusações de crueldade animal.

Em uma publicação no Facebook, Anatoliy Loginov, o parceiro de Elena, defendeu a decisão do casal de tatuar a mascote, argumentando que o trabalho foi feito para “agradar a Deus”: “Quando, dois meses atrás, nós decidimos fazer a tatuagem no nosso gato, Yasha, nós vasculhamos a internet para encontrar mais informações sobre o procedimento. Nós queríamos saber se ele era perigoso. Nós descobrimos que, no mundo, milhares de gatos sphynx vivem bem com tatuagens. Nós perguntamos na nossa clínica veterinária se o procedimento seria ruim para o nosso gato e nós recebemos a resposta — que nós poderíamos fazer a tattoo sem preocupações“, escreveu o rapaz.

View this post on Instagram

Это Яша😺 Если я тебе нравлюсь, подписывайся на меня, делай скриншот этой фотки и выкладывай в свой инстаграмм с хэштегом #КотуТатухаИдет и ссылкой на мой аккаунт @yasha_kot_ Спасибо!! 😺 #котстату #татунакоте #яшакот #котяша #сфинкс#канадскийсфинкс#sfinkscat #sfinks #canadiansphynx #sphynx #sphynxlove #sphynxcat #сфинкстату #сфинксстату#яшасфинкс#лысыйкот #котлысый #catsphynx

A post shared by Яша Кот 😺 Kiev (@yasha_kot_) on

Continua após a publicidade

Nós escolhemos o melhor estúdio de tatuagem de toda a Ucrânia e entramos em comum acordo com o nosso veterinário, uma mulher que também queria fazer o trabalho para agradar a Deus“, escreveu o rapaz na publicação. “Durante todo o procedimento, Yasha estava anestesiado e não sentiu nenhuma dor. Sob o efeito da mesma anestesia, várias pessoas castram seus animais, algo que enfurece Deus“. Anatoliy também disse que crueldade animal é algo comum no mundo, mas que fazer do gato do casal “único” não é algo que se aplica. 

View this post on Instagram

Какой-то горе-журналист написал, что мне набили голубя! 😂 Открой глаза, бедняга! 😂 И проверяй информацию, перед тем как ее публиковать! 😺 #котстату #татунакоте #яшакот #котяша #сфинкс#канадскийсфинкс#sfinkscat #sfinks #canadiansphynx #sphynx #sphynxlove #sphynxcat #сфинкстату #сфинксстату#яшасфинкс#лысыйкот #котлысый #catsphynx

A post shared by Яша Кот 😺 Kiev (@yasha_kot_) on

O rapaz também pediu para que os críticos nas redes sociais focassem em  “problemas reais” e animais que passaram por violência de verdade. Após a repercussão internacional do caso, a própria Elena usou seu perfil no Instagram para defender a iniciativa do casal: “Yasha vive rodeado de amor e de carinho, não é castrado — algo que eu categoricamente não aceito! — tem gatinhos, é inteligente e vive uma vida feliz. A tatuagem foi feita na camada superior da pele e ele não sentiu nenhuma dor durante o procedimento. Ele retornou aos seus hábitos do dia a dia após a tatuagem“, escreveu a mulher em uma publicação na rede social.

Continua após a publicidade

Ao The Daily Mirror, uma policial revelou que uma investigação foi aberta contra o casal: “Se nós determinarmos que o animal foi torturado, nós abriremos um caso policial“, disse. 

Dê sua opinião: E você, o que achou da história? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.