Imagem Blog

Pop! Pop! Pop!

Por Blog
Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais
Continua após publicidade

Justiça tenta achar Belo e Gracyanne desde 2020 por dívida em hospital

Conta em aberto no hospital São Camilo é de R$ 3 000 e se deve a procedimento feito por ela no ano de 2018 na instituição

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 11 abr 2022, 13h00 - Publicado em 11 abr 2022, 12h45

Desde o mês de setembro de 2020 a Justiça tenta achar Marcelo Pires Vieira, o Belo, e sua esposa, Gracyanne Jacobina Barbosa Vieira, para que eles sejam citados em um processo relativo a uma dívida por um procedimento hospitalar.

+Além de Granizo, conheça mais filmes latinos na Netflix

Segundo as movimentações do processo em trâmite na 1ª Vara Cível do Foro Regional de Penha da França, na zona leste de São Paulo, o calote seria de R$ 3 000 e é devido ao hospital São Camilo Ipiranga. O responsável pela causa é o juiz Álvaro Luiz Valery Mirra.

O fato foi inicialmente noticiado pelo UOL e confirmado pela Vejinha, que também teve acesso ao processo.

Segundo o documento, foi Gracyanne quem se submeteu ao procedimento, no ano de 2018.

+Fafy Siqueira revela ter escondido esposa: “Saco cheio de mentir”

A citação é feita para que uma parte interessada (Ministério Público, autor da ação ou a pessoa que deve reparar um dano) participe do processo e tome ciência dele. No caso de Belo e Gracyanne, o juiz deu 15 dias para que eles se manifestem a respeito. Ou seja, por ora, eles não são considerados réus e esse prazo nunca foi contado.

A primeira vez que a Justiça tentou citar o casal foi em setembro de 2020. As cartas foram enviadas para endereços deles em São Paulo, porém, os dois não foram localizados.

+Enem: candidatos têm até sexta-feira para pedir isenção de taxa

Ainda em outubro daquele ano, o hospital requisitou que a citação fosse feita no endereço de Belo e Gracyanne no Rio de Janeiro. As cartas só foram recebidas em uma tentativa feita em julho de 2021, entretanto, por terceiros.

Uma nova vez eles foram procurados, a terceira vez, em agosto de 2021, também sem sucesso. Agora, quem fará a citação do casal será a Justiça do Rio (por meio de carta precatória expedida pelo juízo paulista). A distribuição foi feita em um fórum na Barra da Tijuca.

Continua após a publicidade

+“Um dos médicos afirmou que o caso de Rodrigo é um milagre”, diz irmão

Segundo decisão do juiz Mirra em setembro de 2020, se não houver contestação, eles serão julgados à revelia. Ou seja, serão julgados mesmo sem estarem presentes e o ato será considerado como chancela da dívida. “A ausência de contestação implicará revelia e presunção de veracidade da matéria fática apresentada na petição inicial”, escreveu.

A Vejinha não conseguiu localizar a assessoria do cantor. Ao UOL, a assessoria informou que o montante da dívida foi pago em juízo, porém, essa informação não foi localizada no processo.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.