Imagem Blog

Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar

Por Blog
Continua após publicidade

Entenda os benefícios e malefícios da dieta Paleolítica

A dieta Paleolítica, assim como a dieta Dukan, é mais uma das dietas que estão na moda neste momento. Seu próprio nome já nos da uma ideia de sua proposta: ela é baseada na alimentação dos nossos ancestrais, mais conhecidos como homens das cavernas. A alimentação deles era basicamente composta por carnes, ovos, frutas, verduras […]

Por Tatiane Rosset
Atualizado em 26 fev 2017, 21h37 - Publicado em 30 jun 2014, 13h00

dieta-paleolitica-a-dieta-dos-nossos-ancestrais-70-744

A dieta Paleolítica, assim como a dieta Dukan, é mais uma das dietas que estão na moda neste momento. Seu próprio nome já nos da uma ideia de sua proposta: ela é baseada na alimentação dos nossos ancestrais, mais conhecidos como homens das cavernas. A alimentação deles era basicamente composta por carnes, ovos, frutas, verduras  e as oleaginosas.  Sendo assim, este regime exclui totalmente alimentos industrializados, açúcar simples (doces), farinhas em geral e o leite. A única fonte de açúcar, além das frutas que eles consumiam, era o mel.

Essa dieta tem como promessa a perda de peso rápida e uma grande melhora nas doenças como diabetes, hipertensão, dislipidemia (colesterol alto), artrite e artrose.

A alimentação do homem moderno e estilo de vida atual, como o uso de alimentos industrializados em excesso, consumo abusivo de doces e o sedentarismo, tem de fato relação direta com o  aumento da obesidade e de doenças metabólicas. Mas isso não quer dizer que apenas voltar a ter consumo alimentar similar ao do homem das cavernas fará com que você perca peso! O equilíbrio é sempre importante, assim como atender as necessidades e requisitos nutricionais individuais também é essencial — ah, e também é preciso deixar de ser sedentário.

Continua após a publicidade

Ou seja:  o homem antigo não salgava a comida, tinha baixo consumo de carboidrato, altíssimo consumo de fibras e proteínas, mas também praticavam a caça, não tinha carro, ônibus, metrô ou trem, não viviam em cidades poluídas e lotadas de tecnologia — ou seja, tinham um estilo de vida bastante diferente.

Ao comprar a dieta paleolítica sugerida por alguns autores e a dieta recomendada como saudável para os tempos modernos encontramos os seguintes números:

TABELA

Continua após a publicidade

Na dieta Paleolítica há um consumo baixo de carboidratos, assim como o consumo de açúcar: ambos aumentam a secreção de insulina, hormônio que em excesso favorece o acúmulo de gordura no corpo. Tem ainda a exclusão dos produtos industrializados que, muitas vezes, são compostos por grandes quantidades de gorduras e sódio. No entanto é importante atentar-se também aos micronutrientes como, por exemplo o cálcio que pode ficar deficiente em uma dieta sem laticínios, apesar de verduras verde escuras e nozes amêndoas e castanhas terem esse nutriente a sua biodisponibilidade não é tão boa.

DIETA PALEOLÍTICA

Quando comparada a outras dietas da moda, essa dieta tem mais pontos positivos que negativos, mas vale lembrar que radicalismo definitivamente não é o caminho para um peso e saúde adequada!

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.