Imagem Blog

Memória

Por Blog
Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.
Continua após publicidade

Dez grifes de sucesso do passado

Relembre as marcas que faziam a cabeça dos jovens em suas épocas

Por Roosevelt Garcia Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
2 jun 2017, 17h22

A memória afetiva das pessoas também inclui o que vestiram na infância e adolescência. A cultura do consumismo nos ensinou a não apenas a usar as roupas, mas também a saber a marca delas, e isso acaba ficando guardado lá nos cantinhos do nosso cérebro.

Algumas marcas foram inovadoras em seus segmentos e acabam se destacando no disputado mundo da moda. Outras eram tão simples e descoladas que ganharam o público pela praticidade. Aqui estão algumas grifes que você certamente usou nos velhos tempos, algumas sumiram completamente do mercado, outras foram remodeladas e ainda estão por aí.

• Fiorucci
Sinônimo de jeans no Brasil e no mundo nos anos 80, a marca italiana foi vendida a estilistas japoneses no começo dos anos 90, e esquecida em algum canto. Seu criador, o italiano Elio Fiorucci, está com uma nova marca que quer introduzir no Brasil, a Love Therapy.

(Iakov Filmonov/Divulgação)

 

 

• Soft Machine
Primeiro grande fenômeno de grifes no Brasil, as calças jeans Soft Machine foram lançadas em 1974 e a primeira fábrica ficava na Rua Augusta. A marca se espalhou na era das discotecas, e a grife acabou tendo uma loja até em Nova York.

(Soft Machine/Divulgação)

 

 

• Pakalolo
Apareceu no mercado em 1980 e conquistou crianças e adolescentes com visuais descolados de roupas e acessórios. Saiu do mercado no final dos anos 90, mas voltou em 2009, em sistema de franquia, sem sucesso.

(Pakalolo/Divulgação)

 

 

• Side Play
Conhecida por ter as camisetas com a turma do Looney Tunes mais legais do mercado.

Continua após a publicidade
(Side Play/Divulgação)

 

 

• Rhumell
Fornecedora de uniformes de futebol para grandes times nos anos 90, a marca sumiu do mercado no início dos anos 2000. Ainda hoje se pergunta o que teria acontecido com a empresa, que teoricamente não tem nenhuma ligação com a multinacional holandesa Hummel.

(Rhumell)

 

 

• Topeka
Grife de roupas da Alpargatas, as famosas calças Topeka chegaram ao mercado no final dos anos 60 com uma campanha publicitária imensa.

(Topeka/Divulgação)

 

 

• Zoomp
Fundada em 74, foi uma marca inovadora em jeans, com seus cortes modernos e lavagens diferentes.

(Zoomp/Divulgação)

 

 

• Company
Mochilas emborrachadas e camisetas da marca eram febre nos anos 80. A marca sumiu em 2003.

(Company/Divulgação)

 

 

• Dijon
Jeans de enorme apelo nos anos 80, lançou Luiza Brunet em seus anúncios. Está de volta ao mercado e promete fazer barulho.

Continua após a publicidade
(Dijon/Divulgação)

 

 

• Dash
No início dos anos 70, essas calças foram as primeiras a alardear que não precisavam ser passadas por serem 100% algodão.

(Dash/Divulgação)

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.