Imagem Blog

Filmes e Séries - Por Barbara Demerov

Aqui você encontra críticas, entrevistas e as principais novidades sobre o mundo do cinema e do streaming
Continua após publicidade

‘A Escola do Bem e do Mal’: Charlize Theron e Kerry Washington falam sobre o filme

Baseado em um best-seller mundial, produção de fantasia já está disponível na Netflix

Por Barbara Demerov
Atualizado em 19 out 2022, 16h06 - Publicado em 19 out 2022, 16h04

A Escola do Bem e do Mal, filme inspirado na série best-seller mundial escrita por Soman Chainani, estreou nesta quarta (19) na Netflix.

+Em ‘O Rei da TV’, trajetória pessoal de Silvio Santos é destaque

A produção tem direção de Paul Feig (Missão Madrinha de Casamento) e traz no elenco Sophia Anne Caruso, Sofia Wylie, Laurence Fishburne, Michelle Yeoh, Jamie Flatters, Kit Young, Peter Serafinowicz, Rob Delaney, Mark Heap, Patti LuPone e Rachel Bloom, com participações de Kerry Washington e Charlize Theron.

Na trama, Sophie (Sophia) e Agatha (Sofia) não podiam ser mais diferentes. Ainda assim, elas são melhores amigas. Até que, em uma noite de lua cheia, uma poderosa força leva as personagens para a Escola do Bem e do Mal, onde começam as verdadeiras histórias de todo conto de fadas. No entanto, algo parece errado desde o início: Sophie cai na Escola do Mal, comandada por Lady Lesso (Charlize Theron), e Agatha vai parar na Escola do Bem, supervisionada pela Professora Dovey (Kerry Washington). 

Abaixo, saiba mais detalhes da produção em entrevista com Charlize Theron e Kerry Washington.

Continua após a publicidade

Como foi construir sua personagem?

Charlize Theron: Eu queria brincar com a ideia de que ela é uma mulher que pode explodir por completo — ainda mais quando as coisas não andam do jeito que quer. É uma mulher complexa e, assim como todos nós, não é só malvada ou só boazinha: viveu várias experiências interessantes, e tudo culminou em quem ela é. Eu queria que ela fosse engraçada, até porque acho que pessoas que são sérias o tempo todo costumam ser meio ridículas. Então foi divertido vê-la tentando ser estoica, mas ainda assim ter uns momentos de pirraça, até porque todo mundo já teve aquela professora que era rígida e que sempre tentava se manter inabalável, mas que acabava deixando alguma coisa escapar quando se deparava com algo estressante.

O look de Lady Lesso, sua personagem, é marcante. Qual foi a inspiração?

Charlize Theron: Me mandaram uma foto da Karen Elson no tapete vermelho de uma das edições do MetGala em que ela está com os cabelos bem vermelhos e bem soltos. É uma coisa linda aquele penteado. Foi ali que a inspiração para o look da Lesso surgiu. Adir Abergel, que já trabalhou durante muitos anos comigo, acabou construindo a peruca, e Kate Lee, que fez a minha maquiagem também por anos, ajudou a projetar o look final. Mas eu acabei fazendo minha própria maquiagem no set. Já o figurino foi um trabalho em conjunto entre mim, Paul Feig e Renee Kalfus. A gente queria algo que tivesse um toque meio vintage de uma professora bem tradicional de antigamente, mas que também pudesse passar algo de moderno e atual. Acabou que tudo foi bem tranquilo e o resultado foi orgânico, até porque o Paul estava aberto a ouvir as sugestões mais loucas.

Continua após a publicidade

O que mais te atraiu na história?

Kerry Washington: Como tenho uma adolescente em casa, eu já tinha ouvido falar sobre A Escola do Bem e do Mal e sabia que era um sucesso entre os leitores, mas fiquei sem palavras quando entrei em contato com o mundo que estava ali no roteiro. Era uma mistura entre o musical Wicked e o universo Harry Potter, só que o Soman realmente conseguiu criar uma coisa totalmente diferente.

Conte como foi a experiência de trabalhar com Paul Feig.

Kerry Washington: Sou fã do Paul e já fazia anos que eu queria trabalhar com ele. Nós já tínhamos trabalhado juntos na coprodução de outros projetos, mas nunca tinha trabalhado com ele nessa relação de diretor e atriz, então foi maravilhoso receber uma ligação dele me dizendo: “Acho que você é perfeita para o papel”. Ele é um diretor que olha muito para os atores, e só de andar com ele pelo set dá para perceber que ele é extraordinário: o suporte, a dedicação e o incentivo que ele mostrou para todas as equipes envolvidas no filme foi algo realmente incrível.

Continua após a publicidade
Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.