Imagem Blog

Arte ao Redor

Uma curadoria de exposições, cursos e novidades dos museus, galerias e institutos culturais de São Paulo. Por Mattheus Goto
Continua após publicidade

Fotolivro reúne registros dos limites do município de São Paulo

Publicação reúne registros de paisagens urbanas e rurais das divisas da capital com outras cidades, feitos entre 2017 e 2022

Por Tomás Novaes
Atualizado em 25 nov 2022, 11h01 - Publicado em 25 nov 2022, 06h00

A linha imaginária que delimita a capital paulista é o mote do fotolivro Perímetros: uma Cartografia Fotográfica dos Limites da Cidade de São Paulo (Lovely House, 224 págs., R$ 120,00), do fotógrafo Keiny Andrade.

+ Feira dos Campeões 2022 reúne o melhor da gastronomia de São Paulo no Conjunto Nacional

Munido de ferramentas digitais como o Google Street View e o mapa Geosampa, disponibilizado pela prefeitura — além de um mapa físico, garimpado após muita procura —, o autor utilizou de seus fins de semana para realizar dezenas de viagens para os limites da cidade, em busca de retratar São Paulo pelas suas bordas.

Imagem mostra gramado com margem de represa ao fundo
Itapecerica da Serra: margem da Represa de Guarapiranga. (Keiny Andrade/Divulgação)

O resultado de cinco anos de produção são 174 paisagens das divisas da capital com cidades como Diadema, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Mauá e Mairiporã. “É uma tentativa de tornar a borda o centro da atenção. Descentralizar a imagem de São Paulo”, explica Keiny, que trabalhou por dezoito anos como fotojornalista.

Continua após a publicidade

“Trabalhando no jornalismo, eu ia à periferia de passagem, na maioria das vezes para fazer pautas de denúncia. Nesse trabalho, eu aprendi que a cidade é muito mais amigável e rural. E acho que o livro vai te conduzindo para entender esse território ambíguo, que ainda é São Paulo”, conta.

Na contramão da fotografia digital instantânea, todos os registros do livro foram feitos com uma câmera analógica — o que explica o formato quadricular das imagens. “Foi outra aprendizagem: pensar no analógico em contraste com o digital, que é ilimitado. Isso desacelerou o meu modo de fotografar, me fez pensar e observar mais antes de clicar”, relata o autor.

O trabalho — que foi contemplado pela Lei Aldir Blanc — tem edição do artista visual André Penteado e textos da urbanista Paula Freire Santoro, que estará presente na roda de conversa de lançamento do livro, neste sábado (26), com o fotógrafo e a designer Gabriela Castro.

Lovely House Casa de Livros. Galeria Ouro Fino, Rua Augusta, 2690, cj.329, 2o andar, ☎ 3063- 4030. → Sáb. (26), 14h às 18h. Grátis. lovelyhouse.com.br.

Continua após a publicidade
Imagem mostra morro com árvore seca e céu azul
Pico do Cruzeiro: vista para Mauá, ao fundo. (Keiny Andrade/Divulgação)

Publicado em VEJA São Paulo de 30 de novembro de 2022, edição nº 2817

+Assine a Vejinha a partir de 9,90. 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.