Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

“Vacina não vai faltar, em hipótese alguma”, diz Doria sobre imunização

Governador deu a declaração enquanto acompanhava a liberação de mais 1 milhão de doses da CoronaVac para o Ministério da Saúde

Por Redação VEJA São Paulo 16 jun 2021, 11h55

O governador de São Paulo, João Doria, afirmou que não há risco de faltar vacina no estado para imunizar toda a população adulta contra a Covid-19 até o fim de setembro. A declaração foi dada em entrevista coletiva concedida na sede do Instituto Butantan nesta quarta-feira (16).

“Vacina não vai faltar, em hipótese alguma”, disse Doria, que estava no local para acompanhar a liberação de mais doses da CoronaVac para o Ministério da Saúde. “Estamos entregando mais 1 milhão de doses da vacina do Butantan, da CoronaVac, a vacina do Brasil, para o Ministério da Saúde. Agora são 50 milhões de doses entregues para a vacinação no braço dos brasileiros”, continou. 

“É a metade do compromisso estabelecido pelo Butantan com o Ministério da Saúde, de 100 milhões de doses. E vamos prosseguir com as entregas”, complementou o tucano. Em São Paulo, a previsão é que sejam vacinados até a próxima terça-feira (22) pessoas com idade entre 59 e 50 anos.

Na capital, onde está sendo feito um escalonamento dos públicos a serem vacinados com a intenção de evitar filas e aglomeração, Doria elogiou a medida adotada pela prefeitura. “A capital de São Paulo tem um maior número de pessoas nessa faixa etária e, consequentemente, o objetivo da prefeitura foi evitar a formação de filas, escalonando melhor o conforto, a funcionalidade e a previsibilidade da população. Não vejo a menor razão para problemas em outras cidades que desejarem escalonar sua vacinação dentro do critério onde a data que se inicia a vacinação naquela faixa etária é a mesma pra todas”.

“Filômetro”

A cidade de São Paulo está fracionando as datas para os grupos vacinados contra a Covid-19.  A faixa etária que inaugurou o procedimento foi a de pessoas entre 50 e 59 anos. As idades serão divididas em pares.

Continua após a publicidade

Desda a última segunda-feira (14), pessoas com 58 e 59 anos puderam se vacinar na capital. Quem perdeu a data indicada pode se vacinar posteriormente. O objetivo da medida é evitar filas e aglomerações nos pontos de imunização.

A prefeitura também anunciou a ferramenta “De Olho na Fila”, espécie de ‘filômetro’ online para que as pessoas saibam, em tempo real, como está o movimento em pontos de vacinação. Ela pode ser acessada em https://deolhonafila.prefeitura.sp.gov.br/.

“Para evitar aglomerações, que a gente sempre evita, e oferecer qualidade de vacinação, nós decidimos escalonar. Também estamos seguindo o cronograma do governo do estado”, afirmou o prefeito Ricardo Nunes (MDB).

Veja as datas:

  • Quarta-feira (16): 56 e 57 anos
  • Quinta-feira (17): 54 e 55 anos
  • Sexta-feira (18): 52 e 53 anos
  • Sábado (19): 50 e 51 anos
  • Segunda (21) e terça (22): repescagem das idades anteriores

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Continua após a publicidade

Publicidade