Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Defesa Civil interdita UBS e creche por risco de explosão no interior

A situação crítica decorre da concentração de gás metano no subsolo do terreno onde estão ambos os locais

Por Redação VEJA São Paulo 11 jan 2021, 15h40

A UBS Jardim Rodrigo e a creche CEI 117 foram interditadas pela Defesa Civil de Sorocaba devido a risco de explosão. A situação crítica decorre da concentração de gás metano no subsolo do terreno onde estão ambos os locais. A área está sobre um aterro sanitário desativado.

Uma inspeção feita pela prefeitura na última sexta-feira (9) detectou em um ponto da unidade de saúde níveis de emissão de gás metano chegando a 100%, o que significa “risco iminente de explosão”. O máximo tolerável é 20%. 

A gestão municipal acredita que a falha na drenagem dos gases esteja provocando uma “bolsa de ar” embaixo das instalações. Isso vem causando o afundamento das estruturas e rachaduras que chegam a 6 centímetros de largura. 

O relatório dos dois locais aponta que a área está comprometida devido a parcial inoperância dos equipamentos e componentes que fazem parte do sistema de captação de gases instalado no terreno. 

Ele também mostra que não existe contrato com a empresa especializada para manutenção preventiva e corretiva do sistema. O entupimento em alguns pontos da rede está dificultando a medição dos gases na UBS e na creche.

A prefeitura afirma que as próximas ações incluem um reparo urgente do sistema de captação de gases para drenagem do gás metano e novas vistorias nas instalações, com a intenção de preservá-las. Ainda não há prazo para a liberação dos locais. 

As consultas médicas e os exames programados na UBS Jardim Rodrigo foram remanejadas para a UBS Lopes de Oliveira.  A CEI 117 não estava com atividades presenciais devido à pandemia da Covid-19. Sua equipe administrativa vem atuando na CEI 118 desde antes da interdição. 

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

  • Continua após a publicidade
    Publicidade