Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Turismo na capital paulista cresce 18% em julho de 2021, diz Fecomércio

Retomada tem crescimento de 85% em relação a julho de 2020; só no Aeroporto de Congonhas, mais de 186 mil passageiros devem deixar cidade no feriado

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 set 2021, 17h28 - Publicado em 5 set 2021, 12h35

O turismo na capital paulista cresceu 18% em julho de 2021 em comparação com junho de 2021 e alcançou melhor patamar da pandemia. O índice mensal, feito pela Fecomércio e a SPturis, do governo do estado, e leva em conta a movimentação nos aeroportos, nas rodoviárias, a taxa de ocupação dos hotéis, o faturamento do setor e os empregos gerados. As informações são do G1.

Só por meio do Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, ao longo de todo o feriado de 4 dias de 7 de setembro, mais de 186 mil passageiros devem deixar a cidade – crescimento acima de 500% em relação ao feriado do ano passado.

O aumento do turismo é reflexo do avanço da vacinação e da flexibilização dos protocolos.

Desde abril desse ano, o indicador de avanço do turismo está subindo e alcançou em julho o melhor patamar desde março de 2020 – quando o estado entrou em quarentena pela primeira vez devido à pandemia de Covid-19. Um crescimento de 85% com relação a junho de 2020, pico da pandemia em 2020.

Alguns hotéis na região da Avenida Paulista, por exemplo, vêm registrando aumento de 35%, em média, mês a mês, desde junho. Antes da pandemia, 70% dos clientes vinham a trabalho e, agora, a maioria vem em busca de turismo e lazer.

Continua após a publicidade

Em setembro, a capital deve receber pelo menos 19 eventos entre feiras, convenções e shows. Assim como na Bienal, que também começa em setembro, o comprovante de vacinação será obrigatório em locais com mais de 500 pessoas, e ninguém está dispensado do uso de máscara.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade