Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Tom Veiga sofreu AVC hemorrágico; entenda como um derrame acontece

O intérprete do Louro José morreu no domingo (1); médico explica como a doença é causada

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 2 nov 2020, 17h19 - Publicado em 2 nov 2020, 17h15

O ator Tom Veiga, intérprete do Louro José no programa Mais Você, apresentado por Ana Maria Braga na TV Globo, foi encontrado morto em sua casa na Barra da Tijuca, no Rio, neste domingo (1º). A causa da morte de Tom foi por um AVC causado por aneurisma.

AVC – o popular “derrame” – é a abreviação para Acidente Vascular Cerebral. Ele pode ocorrer por conta de esquemia (interrupção do fluxo sanguíneo em alguma parte do cérebro) ou por hemorragia (rompimento de um vaso sanguíneo que acarreta vazamento de sangue). No caso de Tom, o AVC foi hemorrágico.

Quem sofre AVC apresenta sintomas em questão de alguns segundos a algumas horas. “Os sintomas e sua duração depende da parte do cérebro que foi acometida, mas geralmente a pessoa perde força e sensibilidade de um lado do corpo, tem alteração na fala e/ou paralisia de um lado do rosto” explica Dr. Fabio Porto, Neurologista do Hospital das Clínicas de São Paulo. “É fundamental que, já no primeiro sintoma, a pessoa procure um médico. Quanto mais demorar, mais o cérebro ficará lesionado”.

Aos 47 anos, Tom é considerado jovem para sofrer de AVC. Nesses tipos de casos, Dr. Fabio explica que o AVC pode ser causado por uma uma arritmia ou anomalia do coração ou rompimento de aneurisma (área inchada e enfraquecida em uma artéria), causa mais letal de um AVC – e que acometeu o ator.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade