Continua após publicidade

Tarcísio não sabe seu local de votação em São Paulo: ‘Fugiu à cabeça’

O candidato do Republicanos tem recebido críticas por ser carioca e não morar em São Paulo

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 22 set 2022, 16h09 - Publicado em 22 set 2022, 15h22

O candidato a governador de São Paulo Tarcísio de Freitas (Republicanos) vem sendo alvo de críticas nas redes sociais por ser carioca. Nesta quinta-feira (22), ele concedeu uma entrevista à TV Vanguarda, emissora afiliada da Globo no Vale do Paraíba, e não soube responder em que colégio e bairro vota no estado.

+ Ipec em São Paulo: Haddad tem 34%, Tarcísio, 22%, Rodrigo, 18%

Tarcísio declarou domicílio eleitoral em São José dos Campos, no interior de São Paulo. “Tenho vínculo afetivo, frequentei muito durante um período da minha vida. É o local mais lógico para estabelecer domicílio eleitoral”, comentou.

No entanto, declarou não se lembrar do local de votação. “Ah, é um colégio”, disse o candidato. Ao ser perguntado se lembra qual é o bairro, afirmou: “Agora fugiu à cabeça”.

O vídeo da entrevista viralizou no Twitter e deu mais respaldo às críticas de que o candidato do Republicanos não mora em São Paulo. Até mesmo o adversário e candidato à reeleição, Rodrigo Garcia (PSDB), comentou sobre o assunto: “Já que é a primeira vez que você vota em SP, clica aqui pra descobrir o seu local de votação”, escreveu o tucano, disponibilizando um link para o site do Tribunal Superior Eleitoral, onde é possível consultar o local de votação.

Em julho, o Ministério Público Estadual instaurou um inquérito civil para investigar a mudança de domicílio eleitoral de Tarcísio do Rio de Janeiro para São Paulo, mas o caso foi arquivado. Ele argumenta que possui contrato de aluguel em São José dos Campos.

No entanto, o próprio candidato admitiu que vive em Brasília e não mora no endereço que declarou como domicílio do estado. Segundo informações da Folha, o apartamento é de seu cunhado e está desocupado.

Continua após a publicidade

O assunto ganhou fôlego depois que o Tribunal Regional Eleitoral decidiu que Sergio Moro não poderia concorrer ao governo do estado paulista por considerar irregular a transferência de título de eleitor.

A Vejinha procurou a campanha de Tarcísio, que enviou o posicionamento a seguir.

Posicionamento de Tarcísio de Freitas

“Eu esqueci o nome da Escola Carlos Saloni. Mas o que realmente importa para São Paulo nessa eleição é que temos hoje um governador que esqueceu das pessoas. Esqueceu dos aposentados que estão tendo salário confiscado, dos jovens que estão sem professor na sala de aula e sem preparação para o mercado de trabalho, das mães que não sabem se seus filhos voltam pra casa por conta da insegurança, dos trabalhadores que estão pagando impostos cada vez mais altos, dos professores que não recebem piso salarial, dentre outros esquecimentos cruéis e que efetivamente afetam as pessoas.”

+ Assine a Vejinha a partir de 9,90.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.