Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

São Paulo lança o Vale Gás, programa para ajudar na compra de botijão

Investimento será superior a R$ 30 milhões e será destinado a moradores de comunidades carentes em 82 municípios

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 17 jun 2021, 13h04 - Publicado em 17 jun 2021, 11h49

O governador João Doria anunciou, nesta quinta-feira (17), o lançamento do Vale Gás, novo programa de proteção social do governo de São Paulo que vai beneficiar cerca de 500 mil pessoas em situação de alta vulnerabilidade em todo estado. A iniciativa visa garantir transferência de renda para a compra de botijão de gás de cozinha (GLP 13kg). O programa gerido pela Secretaria de Desenvolvimento Social receberá investimento superior a R$ 31,3 milhões, alcançando um total de 82 municípios, diz o governo.

“Este é um dos mais importantes programas que nós já lançamos aqui, porque muda a vida de muita gente. Quem não tem sabe o que é ter um botijão de gás para atender a uma família durante dois meses. Por isso estamos fazendo um programa para atender meio milhão de pessoas aqui no Estado de São Paulo. É um enorme esforço que estamos fazendo para ajudar quem mais precisa”, destacou Doria.

Por meio do programa, 104.340 famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza, que moram em comunidades carentes e favelas (classificadas como aglomerados subnormais), terão acesso a três parcelas bimestrais do benefício, no valor de R$ 100,00 cada, a serem pagas entre os meses de julho e dezembro de 2021. A previsão para o pagamento da primeira parcela do benefício é 20 de julho.

Terão acesso ao programa as famílias inscritas no CadÚnico (sem Bolsa Família) e com renda mensal per capita de até R$ 178,00. Para saber se poderá ser inserido no programa, o cidadão deve entrar no site oficial do Vale Gás  e consultar a elegibilidade ao benefício. O site já está disponível e basta digitar o número do NIS (Número de Inscrição Social) para ter acesso às informações.

Vale Gás integra o Bolsa do Povo

O Vale Gás é um dos benefícios englobados pelo Bolsa do Povo. Lançado em maio deste ano, a iniciativa tem o objetivo de concentrar a gestão de benefícios, ações e projetos para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Somente para 2021, estão previstos R$ 1 bilhão em recursos.

Nele foram incorporados os programas Renda Cidadã, Via Rápida, Bolsa-Trabalho, Ação Jovem, Bolsa Talento Esportivo, o auxílio-moradia emergencial (Aluguel Social) e o recém-lançado Vale Gás. Também está prevista a contratação de mães e pais nas escolas, além da contratação de agentes de apoio na Saúde. O Bolsa do Povo vai pagar benefícios de até R$500 e poderá beneficiar até 500 mil pessoas direta e indiretamente nos 645 municípios, afirma o governo estadual.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade