Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Vice-governador Rodrigo Garcia vai se filiar ao PSDB na sexta (14)

Atualmente no DEM, político é provável candidato tucano ao governo estadual em 2022

Por Guilherme Queiroz Atualizado em 11 Maio 2021, 19h55 - Publicado em 11 Maio 2021, 19h38

O vice-governador do estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, vai se filiar ao PSDB na próxima sexta-feira (14). A cerimônia está marcada para as 12h e deve ocorrer em um hotel da Zona Sul da capital paulista. Com a mudança para o partido, Garcia ganha mais força para se tornar o candidato do prefeito Bruno Covas e do governador João Doria para o Executivo paulista em 2022.

Durante os próximos dias Garcia, que sai do DEM, deve conversar com diretores tucanos. Na quinta (13) um jantar está marcado com a executiva municipal do PSDB, além da bancada de vereadores da Câmara Municipal paulistana.

“É mais um quadro importante para se juntar às fileiras do partido. Ele entra com o apoio do Bruno e do Doria”, diz o presidente do diretório da capital do PSDB, Fernando Alfredo. 

A oficialização da filiação deve dificultar os planos de Geraldo Alckmin tentar um retorno ao governo do estado em 2022 pelo PSDB: o apoio de Doria, de quem partiu a ideia da filiação de seu atual vice, já era esperado, mas com o aval de Bruno Covas, Garcia ganha mais força para a disputa ao Palácio dos Bandeirantes.

As prévias para a candidatura à presidência da república do PSDB foram marcadas para outubro: Doria deve disputar o posto com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, o senador Tasso Jereissati e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.

Procurado pela Vejinha, o DEM afirmou que ainda não recebeu o anúncio da saída de Garcia de forma oficial.

 

Continua após a publicidade
Publicidade