Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Duas regiões regridem para fase vermelha no estado de São Paulo

Na reclassificação desta sexta-feira (19), Presidente Prudente e Barretos voltaram para etapa mais restritiva do plano de reabertura

Por Redação VEJA São Paulo 19 fev 2021, 14h18

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (19) a reclassificação do Plano São Paulo: Presidente Prudente e Barretos voltaram para a fase vermelha. Além das duas cidades, Araraquara e Bauru também continuam na fase mais restritiva. 

Sorocaba e Franca, por outro lado, progrediram para as fases amarela e laranja, respectivamente. Todas as outras demais permanecem sem nenhuma alteração em relação à classificação anterior. A Grande São Paulo segue na fase amarela. 

Segundo o governador de São Paulo, João Doria, a reclassificação começa a valer a partir da próxima segunda-feira (22).

Plano São Paulo, com as regiões de Presidente Prudente, Barretos, Araraquara e Bauru na fase vermelha
Nova reclassificação do Plano São Paulo: quatro regiões na fase vermelha Reprodução/ Governo do São Paulo/Veja SP

Fase amarela na Grande São Paulo

Na fase amarela, bares e restaurantes da capital poderão funcionar até as 20h e 22h, respectivamente. Na fase laranja, bares estavam proibidos de ter atendimento presencial e restaurantes podiam funcionar até as 20h. 

O limite de ocupação dos estabelecimentos é de 40% da capacidade total e eles poderão funcionar por no máximo 12 horas no dia, quatro a mais que na fase anterior.

Lockdown em Araraquara

Araraquara proibiu a circulação de pessoas nas ruas sem justificativa por 15 dias desde a última segunda-feira (15). A medida aconteceu após a confirmação de 12 casos da cepa brasileira do novo coronavírus.

Continua após a publicidade

O secretário da Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, que havia confirmado três casos da nova variante oriunda do Reino Unido, descartou a possibilidade após novas análises.

O prefeito Edinho Silva (PT) assinou o decreto na sexta-feira (13), mesmo dia em que as novas cepas descobertas no Amazonas e no Reino Unido foram identificadas em amostras na cidade. 

Só poderão circular em Araraquara trabalhadores de serviços essenciais, como funcionários de supermercados, farmácias e postos de combustíveis e quem for utilizá-los. Os locais podem ficar abertos até as 20h. 

De acordo com a prefeitura, com apenas 13 dias, fevereiro alcançou a marca de 27 óbitos por Covid-19 na cidade do interior paulista, superando o recorde negativo de maior número de mortes em um mesmo mês, que pertencia a janeiro de 2021, com 24. 

A ocupação de leitos de UTI de Araraquara atingiu 96% no último domingo (14) e a ocupação de leitos de enfermaria chegou a 100%. 

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Continua após a publicidade

Publicidade