Clique e assine por apenas 6,90/mês

Prefeitura diz que programa de passeio com cães não será extinto

Administração apenas suspendeu temporariamente a Cãominhada para revisar protocolos de segurança depois que funcionário foi mordido

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 27 ago 2019, 11h45 - Publicado em 27 ago 2019, 09h42

A prefeitura de São Paulo emitiu nesta terça-feira (27) uma nota na qual esclarece que o programa Cãominhada, voltado a levar cães saudáveis e disponíveis para adoção para passear em parques da cidade, não será extinto.

“A Cãominhada não será extinta! São falsas as informações e os boatos mal intencionados que circulam nas redes sociais a respeito do término do programa”, diz o texto.

O projeto foi apenas interrompido temporariamente para revisão dos protocolos de segurança. Essa medida foi tomada depois que um funcionário foi mordido por um cachorro.

Criado em 2009, a ideia da Cãominhada é fazer com que os animais se socializem com as pessoas e tenham mais chances de ser adotados.

Ainda no comunicado, a prefeitura informa que os passeios internos com os cães continuam sendo feitos.

“A alteração dos protocolos de segurança já vem sendo discutida há algum tempo entre as equipes da Vigilância de Zoonoses e voluntários dos movimentos de proteção animal”, esclarece a administração municipal.

“As atividades de passeios internos com os animais, com a participação de funcionários e veterinários, continuam normalmente até a retomada do Cãominhada, evitando assim riscos à população”.

Continua após a publicidade
Publicidade