Clique e assine por apenas 6,90/mês

Após morte em Heliópolis, três policiais são afastados de suas funções

Inicialmente, a corporação havia relatado que ação em baile funk não deixou feridos, mas mudou sua versão ao longo da semana

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 14 Feb 2020, 15h48 - Publicado em 7 Dec 2019, 11h27

Depois de uma operação policial na favela de Heliópolis acabar com um homem morto a tiros no último domingo (1º), a Polícia Militar decidiu afastar os três membros da corporação envolvidos no caso. As circunstâncias do caso estão sendo apuradas pela Polícia Civil e pela Corregedoria da PM.

Relatos de testemunhas contrariam a versão dos agentes, que afirmaram ter entrado em confronto com a vítima antes do desfecho da operação. Também há suspeitas de que os policiais teriam limpado o local onde ocorreu a morte.

No início da semana, moradores da favela de Heliópolis, na Zona Sul, já haviam afirmado em relatos colhidos pela Vejinha que a Polícia Militar realizou uma operação violenta para conter um baile funk da comunidade no mesmo dia em que uma ação semelhante em Paraisópolis resultou em correria e morte de 9 pessoas.

Inicialmente, a corporação havia relatado que a ação não deixou feridos. Na quarta-feira (4), no entanto, mudou a versão e, em nota, a Secretaria de Segurança Pública disse que uma morte ocorreu no último final de semana no endereço.

Publicidade