Clique e assine com até 89% de desconto

Acusado de assassinar Rafael Miguel e os pais dele fez RG falso no Paraná

Paulo Cupertino faz parte da lista dos criminosos mais procurados pela Polícia

Por Redação VEJA São Paulo 26 out 2020, 19h17

Paulo Cupertino Matias, acusado de matar o ator Rafael Miguel e os pais dele em junho de 2019, fez um RG falso no interior do Paraná. A informação foi divulgada pela Polícia Civil nesta segunda-feira (26). Ele faz parte da lista dos criminosos mais procurados do país. 

O suspeito fez a identidade na cidade de Jataizinho, no norte do estado. De acordo com a Polícia, ele apresentou documentos falsos a um funcionário público da prefeitura da cidade para requerer os documentos.

Em depoimento, o funcionário disse que não se lembrava da data que fez o documento e que não tinha conhecimento do caso. A situação é investigada.

Rafael Miguel, famoso por um comercial e por integrar o elenco da novela infantil Chiquititas, foi morto a tiros aos 22 anos. Os pais dele, João Alcisio Miguel, de 52 anos, e Miriam Selma Miguel, de 50, também foram assassinados. A família havia ido até a casa da namorada de Rafael e foram recebidos a tiros, ao que tudo indica, pelo pai dela.

Qualquer informação sobre o paradeiro de Paulo pode ser encaminhada de forma anônima para a Polícia, por meio do telefone do 98º DP, 11 5621-7319; o Disque-Denúncia, no 181; o número 11 3311-3148; e o e-mail procurados@policiacivil.sp.gov.br.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade