Clique e assine por apenas 5,90/mês

No Twitter, Bolsonaro lamenta morte de MC Reaça

Cantor ficou conhecido pelas músicas de apoio ao presidente durante a campanha de 2018

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 2 jun 2019, 12h55 - Publicado em 2 jun 2019, 12h54

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) lamentou neste domingo (2), pelo Twitter, a morte do cantor Tales Volpi, de 26 anos conhecido como MC Reaça.

“Tinha o sonho de mudar o país e apostou em seu nome por meio de seu grande talento”, escreveu Bolsonaro. “Será lembrado pelo dom, pela humildade e por seu amor pelo Brasil”.

MC Reaça ganhou popularidade no ano passado, ao gravar músicas em apoio à candidatura de Bolsonaro. Nascido em Porto Alegre, Volpi se apresentava nas redes sociais como cristão, compositor e instrutor de boxe. Sua morte, cujas causa não foi revelada, foi confirmada pelo Facebook.

A música mais famosa de MC Reaça foi a “Proibidão do Bolsonaro”. Na letra, o cantor critica feministas, movimentos sociais e faz ataques diretos a adversários do então presidenciável do PSL. “Dou pra CUT pão com mortadela. E pras feministas, ração na tigela. As mina de direita, são as top mais bela. Enquanto as de esquerda tem mais pelo que cadela”, diz a canção.

Continua após a publicidade
Publicidade