Negócios do futuro: a faculdade do empreendedor

Com metodologia baseada em referências internacionais o Sebrae-SP lança a primeira faculdade voltada para desenvolver competências empreendedoras

Formação: Sebrae-SP quer engajar jovens para desenvolver o cenário empresarial

Formação: Sebrae-SP quer engajar jovens para desenvolver o cenário empresarial (Sebrae-SP/Divulgação)

Cada vez mais forte no país, o empreendedorismo tem se tornado carreira para milhares de brasileiros. Ser dono do seu próprio negócio não é mais visto como uma necessidade, mas, sim, como profissão. É o que mostra o estudo publicado pela consultoria Global Entrepreneurship Monitor (GEM), em 2017, sobre o empreendedorismo na América Latina. Segundo a análise, 75,8% da população do Brasil o enxerga como uma opção válida de vida. Atento a esse cenário, o Sebrae- SP desenvolveu a primeira faculdade no país voltada a quem deseja empreender.

Situada no centro de São Paulo, a Escola Superior de Empreendedorismo (ESE) terá cursos de graduação, extensão e MBA para os que querem empreender em um negócio próprio ou da família, em uma multinacional, na área social ou pública.

Baseada em escolas internacionais, a ESE contará com 50 vagas para graduação em administração de empresas e 60 vagas para MBAs de estratégias de crescimento para pequenos negócios e empreendedorismo de alto impacto e inovação aplicada aos negócios, além de 60 vagas para os cursos de extensão em gestão para negócios da economia criativa e desenvolvimento de negócios inovadores e startups. “O objetivo da ESE é orientar e desenvolver as competências empreendedoras dos alunos”, diz Juliana Schneider, dirigente institucional da ESE.

O intuito é profissionalizar o empreendedorismo. Para isso, o projeto pedagógico é focado na resolução de problemas reais, nos estudos de caso e em vivências práticas em empresas. Até o perfil do candidato conta: na primeira fase do processo seletivo do MBA, é feita um assessment para avaliar as competências empreendedoras e como o curso pode impactar a vida profissional ou o negócio do candidato.

 (Marianna Schmidt/Abril Branded Content)