Clique e assine por apenas 6,90/mês

Motorista é preso por suspeita de participação na morte de atleta

Matheus Garcia Vasconcelos Alves, de 24 anos, foi morto no dia 18 com um tiro na nuca

Por Veja São Paulo - Atualizado em 23 set 2017, 11h41 - Publicado em 23 set 2017, 11h13

Foi decretada nesta sexta (22) a prisão preventiva de um motorista do aplicativo Uber, por suspeita de participação no assassinato do jogador de hóquei Matheus Garcia Vasconcelos, em São Vicente, no litoral paulista. Segundo informações da polícia, o acusado transportou o PM Jarbas Colferai Neto, de 23 anos, até o local da execução. Ele ficará preso preventivamente por trinta dias.

De acordo com as investigações, o condutor escondeu a arma usada no crime e um casaco do PM. Matheus foi morto na última segunda (18) com um tiro na nuca por Colferai, que assumiu a autoria dos disparos e diz ter sido motivado por ciumes da namorada. O rapaz foi encontrado com o carregador de celular nas mãos.

Segundo a prefeitura da cidade, o atleta deu entrada no Hospital Municipal de São Vicente, por volta das 22 horas da segunda (18), baleado na nuca e já sem vida.

Publicidade