Clique e assine por apenas 6,90/mês

Ministério da Saúde envia 1 milhão de doses extras de vacina a SP

Prefeitura investiga dezesseis carcaças de macacos encontrados mortos desde o dia 9 de outubro

Por Adriana Farias - Atualizado em 27 out 2017, 12h24 - Publicado em 27 out 2017, 12h07

O Ministério da Saúde enviará 1 milhão de doses extras de vacinas contra febre amarela ao Estado de São Paulo nesta sexta-feira (27). As imunizações serão encaminhadas de forma gradativa ao município de São Paulo para aplicar em moradores e pessoas que trabalham na Zona Norte. No início da semana, o governo federal já havia disponibilizado 1,5 milhão de doses ao município.

“Não vai faltar vacina para população”, garante o secretario de saúde Wilson Pollara, em coletiva realizada na manhã desta sexta. “Caso seja necessário conseguimos trabalhar usando seringas fracionadas, ou seja, uma dose pode servir para imunizar até cinco pessoas com proteção de tempo menor [hoje uma dose completa dura a vida toda uma fracionada a proteção seria de um ano], mas não é o caso vamos conseguir dar doses completas para todos”, diz.

No momento, a prefeitura investiga dezesseis carcaças de macacos encontrados mortos desde o dia 9 de outubro, quando o primeiro primata bugio foi localizado em óbito no Horto Florestal e constatou-se a causa como sendo febre amarela.

Ao todo, seis deles foram localizados na Zona Norte e o restante em diferentes áreas do município como Parelheiros e Chácara Santo Antônio. “As análises devem terminar em dez dias, mas até então não nos preocupa porque macacos morrem todos os dias normalmente às vezes eletrocutados, despencam de árvores”, diz Juliana Summa, diretora da divisão de fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente.

“Vale ressaltar que os transmissores dos vírus não são os macacos, mas sim os mosquitos então eles são animais importantes para nos dar indicativos da circulação dos vírus e a população não pode matá-los, é crime ambiental”.

A prefeitura montou três fases de proteção a população da Zona Norte. A primeira fase é vacinar até 500 000 pessoas no entorno do Horto Florestal e Cantareira (até o momento, 150 000 foram imunizadas). A segunda fase é em trinta dias alcançar 1 milhão e 100 000 pessoas e a terceira é em até dois meses alcançar toda a população da Zona Norte com 2,4 milhão de habitantes. Para isso, a prefeitura planeja colocar em operação todas as 91 Unidade Básica de Saúde (UBS) da região para realizarem vacinação. Hoje, 37 estão funcionando (veja lista e horários ampliados).

Continua após a publicidade

“Isso será suficiente para o controle”, diz Pollara. “Não há necessidade de todo o município de São Paulo se vacinar. É recomendado apenas para quem está nessa área de risco da Zona Norte”, diz. Os governos municipais e estaduais fecharam ao todo quinze parques como precaução.

Como o vírus chegou a São Paulo

Há um ano a doença começou a aparecer no Leste de Minas Gerais, invadiu o Espírito Santo, desceu para o Rio de Janeiro e penetrou em São Paulo pelo nordeste na divisa com Minas Gerais. No início do ano houve focos da doença em São José do Rio Preto, atingindo Campinas e Jundiaí. “Essa rota de florestas trouxe o vírus para o município de São Paulo quando encontramos o macaco infectado no Horto”, explica Eduardo de Masi, biólogo do Programa Municipal de Vigilância e Controle de Arboviroses da prefeitura.

No Estado este ano houve 22 casos e dez mortes por febre amarela silvestre autóctones confirmados. Ou seja, pessoas que pegaram o vírus na mata foram picados pelo mosquito da espécie haemagogus. Vale ressaltar que desde 1942 o país só tem registrado a variação silvestre do vírus e não a febre amarela urbana que é a transmitida pelo Aedes aegypti. “É o aedes o mosquito que pode disseminar o vírus para área urbana, então pedimos colaboração da população para continuar destruindo os focos desses insetos em suas residências, como não deixar água parada em pneus e vasos, por exemplo”, diz Pollara.

Além da vacinação preventiva contra a febre amarela, as equipes das supervisões de vigilância em Saúde (Suvis) intensificaram as ações de controle vetorial do Aedes aegypti em imóveis que margeiam a área de mata dos parques Horto Florestal e Anhanguera. Ao todo realizaram a nebulização de 3700 imóveis numa área com 9361 pessoas.

 

Vacinação contra a febre amarela
Neste sábado (28), das 8h às 17h, e no domingo (29), das 8h às 14h. 
Segunda à sexta-feira das 7h às 19h

  1. UBS/AMA Jardim Peri – Av. Peri Rochetti, 914 – Jd. Peri
  2. UBS Horto Florestal – R. Luis Carlos Gentile de Laet, 603, esquina com a rua do Horto, 603 – Horto Florestal
  3. UBS Dona Mariquinha Sciascia – R. Dr. José Vicente, 39 – Tremembé
  4. UBS Vila Dionísia – R. Chen Ferraz Falcão, 50, Vila Dionísia
  5. UBS Lauzane Pauklista – R. Valorbe, 80
  6. UBS Vila Aurora – R. Jean Buff, 126
  7. UBS Conjunto Ipesp – Av. Profª. Virgilia Rodrigues Alves de Carvalho Pinto, 555
  8. UBS Wamberto Dias Costa – R. Paulo César, 60
  9. UBS Jardim Rosinha – R. Dalva de Oliveira, 82 – Morro Doce
  10. UBS Morada do Sol – R. Assis Brasil, 31, esquina com Pça. Luiz Vaz de Camões – Sol Nascente
  11. UBS Morro Doce – R. Alberto Calix, 55 – Jd. Canaã
  12. AMA/UBS Parque Anhanguera – R. Pierre Renoir, 100 – Via Anhanguera Km 24,5 – Jd. Britânia
  13. UBS/PSF Alpes do Jaraguá – Alameda das Limeiras, 46
  14. AMA/UBS Integrada City Jaraguá – Estrada de Taipas, 1648
  15. AMA/UBS Integrada Elísio Teixeira Leite – R. João Amado Coutinho, 400
  16. UBS/PSF Jardim Panamericano – R. Barra da Forquilha, 38 F
  17. UBS/PSF Jardim Rincão – R. Arroio da Palma, 67
  18. UBS/PSF União das Vilas de Taipas – Av. Elísio Teixeira Leite, 7.703
  19. UBS Recanto dos Humildes – Av. Pavão, 36A
  20. UBS Vila Caiuba – R. Presidente Vargas, s/n
  21. UBS Ilza Weltman Huztler – Rua Cel. Walfrido Carvalho s/nº
  22. UBS Vila Espanhola – Av. João Santos Abreu ,650
  23. UBS Vila Dionísia II – Rua 07 de Setembro,73
  24. UBS Jardim Guarani – Rua Santana do Araçuai, 160
  25. UBS Jardim Vista Alegre – Rua Ibiraiaras, 21
  26. UBS Silmarya R.M. Souza – Rua Euvaldo Augusto Freire, 20
  27. UBS Jardim Paulistano – Rua encruzilhada do Sul, 220
  28. UBS Anhenguera I – Estrada Turística do Jaraguá, 3.680
  29. UBS/AMA Jardim Ipanema – Rua Pedro Ravara, 11A
  30. UBS Jardim Apuanã – R Hum, 19
  31. UBS Jardim Fontalis – R. Antonio Picarollo, 41
  32. UBS/ESF Jardim das Pedras – R. Clóvis Salgado, 220
  33. UBS Jardim Flor de Maio – Av. Nova Paulista, 561
  34. UBS Jardim Joamar – R. Adalto Bezerra Delgado, 230
  35. UBS Dr. Osvaldo Marçal – R. Antonio Joaqui de Oliveira, 220
  36. UBS Vila Nova Galvão – R. Alpheu Luiz Gasparinni, 116
  37. AMA/UBS Integrada de Perus – Praça Vigário João Gonçalves de Lima, 239
Continua após a publicidade
Publicidade