Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Metrô cede treze terminais de ônibus para a iniciativa privada

Espaços ficam em acessos de estações das linhas 1-Azul e 3-Vermelha

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 15 abr 2020, 15h57 - Publicado em 15 abr 2020, 15h54

O governo estadual anunciou nesta quarta-feira (15) que treze terminais de ônibus que são ligados a estações do Metrô passaram a ser administrados por uma empresa privada. A Unitah Empreendimento e Participações vai explorar comercialmente os espaços e também será responsável pela manutenção, limpeza e segurança dos endereços.

Os terminais concedidos ficam nas seguintes estações: Ana Rosa, Armênia, Santana, Patriarca e Parada Inglesa (Linha 1-Azul) e Artur Alvim, Patriarca, Vila Matilde, Penha, Carrão, Tatuapé e Brás (Linha 3-Vermelha).

A concessão que se inicia neste ano foi negociada em 2019 e a Unitah ficará responsável pelos locais por 30 anos. A empresa fica autorizada também a construir sobre os terminais Ana Rosa, Carrão, Santana, Patriarca, Tatuapé e Vila Matilde e desenvolver projetos que podem ser voltados tanto para edifícios comerciais quanto residenciais.

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais.

 

O valor da outorga foi de 11 milhões de reais para o Metrô mais 855 000 reais mensais a serem pagos pela empresa a partir do quinto ano de contrato. A quantia por mês poderá ser maior caso o equivalente a 8% da renda bruta da exploração seja maior que os 855 000.

De acordo com o governo, com a concessão, a administração passa a economizar 22 milhões de reais por ano, o que era gasto com a conservação e manutenção dos terminais.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade