Clique e assine por apenas 6,90/mês

Lauro Ribeiro Escobar: o senhor das armas

Procurador do estado é especialista no estudo e confecção de brasões

Por Maurício Xavier [com reportagem de Isabella Villaba e a Jéssika Torrezan] - Atualizado em 1 Jun 2017, 18h30 - Publicado em 2 Jul 2011, 00h50

O procurador do estado aposentado Lauro Ribeiro Escobar é um dos poucos especialistas do país no estudo e confecção de brasões (heráldica) e de bandeiras (vexilologia). Na atividade desde 1968, ele criou símbolos para mais de 300 cidades em catorze estados brasileiros, incluindo a bandeira de São Paulo, instituída em 1987. “Busco elementos da região, pode ser uma característica geográfica, uma construção ou uma lenda”, diz Escobar, que não cobra pelo serviço.

Veja as histórias de alguns de seus trabalhos:

Bastos

A capital nacional do ovo tem uma cabeça de galo em seu brasão, pois a galinha e o ovo, as opções mais óbvias, não são símbolos heráldicos

Brasão Bento de Abreu
Brasão Bento de Abreu

Bento de Abreu

Apresenta uma cabeça bovina, conhecida na heráldica como “encontro de touro”, que representa a criação de gado, um dos fortes da cidade

Brasão Castilho
Brasão Castilho

Castilho

Um raio simboliza a energia que vem da água e as torres são uma alusão à Usina Hidrelétrica Engenheiro Souza Dias, conhecida como Jupiá

Brasão Iaras - 2224
Brasão Iaras – 2224

Iaras

Seres oriundos da mitologia são comuns na heráldica, e o brasão desta cidade com nome de sereia tem a figura como destaque

Brasão São Vicente - 2224
Brasão São Vicente – 2224

São Vicente

A primeira cidade do Brasil conta com um leão de púrpura, símbolo de Martim Afonso de Sousa, e as cruzes páteas, das bandeiras das caravelas

 

Publicidade