Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Justiça veta show de Caetano em ocupação do MTST no ABC

Pedido do MP foi aceito pela 2.ª Vara de Fazenda Pública de São Bernardo do Campo nesta segunda (30). Apresentação estava marcada para as 19 horas

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 30 out 2017, 19h12 - Publicado em 30 out 2017, 18h49

A Justiça acatou a um pedido do Ministério Público de São Paulo e vetou um show de Caetano Veloso na ocupação Povo Sem Medo, do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), marcado para as 19 horas desta segunda-feira (30).

  • O órgão pedia a interdição do show sob pena de multa de 500 000 reais. A decisão da juíza Ida Inês del Cid, da 2.ª Vara de Fazenda Pública de São Bernardo do Campo, afirma que o local “não possui estrutura a suportar show, mormente para artistas da envergadura de Caetano Veloso”.

    Antes da decisão, a prefeitura de São Bernardo do Campo já embargara o show. Segundo a produtora cultural Paula Lavigne, mulher de Caetano, a Polícia Militar está na entrada da ocupação proibindo a entrada de equipamentos no local. “A prefeitura disse que sem autorização não tem show e está barrando a entrada dos equipamentos”, disse.

    O show estava marcado desde a semana passada e foi amplamente divulgado nas redes sociais pelo movimento 342 Arte, encabeçado por Caetano e Paula, que reúne artistas, intelectuais e personagens do mundo político.

    A ocupação reúne há dois meses mais de 7 000 famílias em um terreno próximo a bairros de classe média em São Bernardo e é motivo de tensão entre os sem-teto e as autoridades locais. 

    Nesta terça-feira (31), o MTST, liderado por Guilherme Boulos, pretende fazer uma marcha desde a ocupação até o Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, para cobrar uma solução do governo Geraldo Alckmin (PSDB).

    (com Estadão Conteúdo)

    Continua após a publicidade
    Publicidade