Clique e assine por apenas 6,90/mês

Janaína Paschoal diz que “gases” não podem tirar Bolsonaro dos debates

Advogada, idealizadora do impeachment de Dilma Rousseff, cobrou presença do candidato nas eleições

Por Sérgio Quintella - Atualizado em 28 set 2018, 12h50 - Publicado em 28 set 2018, 12h48

A campanha de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República continua dando mostras de desencontro público entre seus correligionários mais proeminentes. Nesta sexta-feira (28), um dia depois do vice General Mourão criticar o 13º salário e outras garantias constitucionais, a advogada Janaina Paschoal, que chegou a ser cotada para o posto de vice, pediu, via Twitter, que o titular da chapa deixe logo o hospital.

O povo gosta do Sr, tenho falado com muita gente… o senhor tem o dever de enquadrar todo mundo e tomar as rédeas da campanha! Se estiver em condições de ir ao debate, tem que ir! Gases não podem parar um Chefe de Estado! Que brincadeira é essa?”, postou no Twitteer.

Bolsonaro está internado no Hospital Albert Einstein, no Morumbi, desde 9 de setembro, um dia depois de ter sido esfaqueado durante a campanha em Minas Gerais.

Reprodução/Twitter/Veja SP
Publicidade