Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Janaína Paschoal diz que “gases” não podem tirar Bolsonaro dos debates

Advogada, idealizadora do impeachment de Dilma Rousseff, cobrou presença do candidato nas eleições

Por Sérgio Quintella Atualizado em 28 set 2018, 12h50 - Publicado em 28 set 2018, 12h48

A campanha de Jair Bolsonaro (PSL) à Presidência da República continua dando mostras de desencontro público entre seus correligionários mais proeminentes. Nesta sexta-feira (28), um dia depois do vice General Mourão criticar o 13º salário e outras garantias constitucionais, a advogada Janaina Paschoal, que chegou a ser cotada para o posto de vice, pediu, via Twitter, que o titular da chapa deixe logo o hospital.

O povo gosta do Sr, tenho falado com muita gente… o senhor tem o dever de enquadrar todo mundo e tomar as rédeas da campanha! Se estiver em condições de ir ao debate, tem que ir! Gases não podem parar um Chefe de Estado! Que brincadeira é essa?”, postou no Twitteer.

Bolsonaro está internado no Hospital Albert Einstein, no Morumbi, desde 9 de setembro, um dia depois de ter sido esfaqueado durante a campanha em Minas Gerais.

Reprodução/Twitter/Veja SP
Publicidade