Continua após publicidade

Influenciadora Belly Palma morre aos 29 anos após sofrer engasgo

Izabelle sofreu um engasgo seguido de uma parada cardiorrespiratória na sexta-feira

Por Redação VEJA São Paulo
Atualizado em 27 Maio 2024, 21h37 - Publicado em 30 ago 2022, 16h43

A influenciadora Izabelle Palma, ou apenas Belly, conhecida por defender a inclusão de pessoas com deficiência na moda, morreu na segunda-feira (29) aos 29 anos. Ela sofreu um engasgo seguido de uma parada cardiorrespiratória na sexta-feira (26) e teve morte encefálica confirmada ontem.

+ Causa da morte de Claudia Jimenez aos 63 anos é confirmada

“É com imenso pesar que comunicamos o falecimento da nossa amada, querida amiga e companheira de jornada, Belly”, diz o comunicado publicado em suas redes sociais. “Todos os primeiros socorros foram prestados e conseguimos levá-la ao hospital, onde ela seguiu internada até segunda-feira (29/08/2022), quando veio a óbito por morte encefálica”, seguiu.

“Em nome da família e amigos desejamos toda luz, força e conforto aos que ficam. Belly foi um exemplo de amor, alegria, resiliência, superação e esforço em sua vida pessoal e luta das pessoas com deficiência no Brasil. Que fique sempre registrado cada momento, pensamento e reflexões que ela trouxe e que se transforme em um legado de amor, gratidão e inspiração para todos nós.”

A publicação ainda afirma que informações sobre velório e sepultamento serão divulgadas em breve.

Nos comentários, amigos e artistas lamentaram a morte de Belly. A cantora Preta Gil disse que esteve com a influenciadora na sexta (26), antes do incidente. O cantor Di Ferrero, o estilista Alexandre Herchcovitch e a influenciadora Giovanna Nader também manifestaram tristeza com a notícia.

Continua após a publicidade

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Izabelle Marques (@bellypalma)

Belly Palma nasceu com mielomeningocele, também chamada de espinha bífida aberta, uma má formação na medula espinhal que acontece nas primeiras semanas de gestação. A doença pode causar o aparecimento de uma pequena bolsa nas costas, que pode gerar hidrocefalia e perda da função motora. Em seu site, ela contou que passou por mais de 35 cirurgias ao longo da vida – uma das mais delicadas ocorreu quando ela tinha apenas 9 horas de vida.

Continua após a publicidade

Formada em administração de empresas pela FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado), ela dedicou sua carreira à luta das pessoas com deficiência pela moda inclusiva. Atuou como palestrante, modelo e consultora de negócios inclusivos para o setor. Seu trabalho foi tão prestigiado que ela entrou para a lista Forbes Under 30.

+ Assine a Vejinha a partir de 9,90.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.