Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Ilhabela não precisa esperar

Entre tantos hábitos que a pandemia mudou, um possibilita maior autonomia na escolha do local de trabalho e a praia pode ser o escritório da vez.

Por Abril Branded Content Atualizado em 2 jul 2021, 22h16 - Publicado em 5 jul 2021, 12h00

Em quinze meses, a pandemia do novo coronavírus já deu provas de que algumas mudanças de hábito vieram para ficar. Principalmente no que se refere ao modo de fazer compras e trabalhar. 

O distanciamento social imposto pelo vírus impulsionou o e-commerce (que cresceu 75% na comparação com 2019 segundo pesquisa de uma empresa de cartões de crédito) e tornou o teletrabalho uma realidade (de acordo com a Pesquisa Gestão de Pessoas na Crise da Covid-19, da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, o home office foi adotado por, pelo menos, 46% das empresas).

Essas mudanças, no entanto, já estavam para acontecer e o novo coronavírus acabou apenas acelerando a transição. Por isso, faz sentido pensar que esses hábitos vão se manter quando a crise sanitária passar. Até porque o trabalho remoto não diminuiu os resultados das empresas. Ao contrário. Em um de seus estudos, intitulado Produtividade na Pandemia, pesquisadores do Insper Instituto de Ensino e Pesquisa de São Paulo, constataram um aumento de 2,4% de produtividade associada ao home office desde o auge da Covid-19 até o final de 2020. 

Trata-se de uma tendência mundial. E um exemplo concreto desse cenário é que, em março deste ano, uma das gigantes do streaming, o Spotify, cuja sede ocupa dezesseis andares do 4 World Trade Center (o primeiro prédio a se erguer no local do ataque terrorista de setembro de 2001), anunciou que seus escritórios em Nova York provavelmente nunca mais ficarão cheios novamente. A empresa disse a seus empregados que eles podem trabalhar de qualquer lugar que quiserem, inclusive em outro estado.

Trabalhando no paraíso

Trabalhar de qualquer lugar (o anywhere office) é um up grade do trabalhar em casa (home office) porque une dois conceitos: o desejo das pessoas por mais autonomia em suas vidas e a escolha por um local em que o bem-estar seja maior. 

Para algumas pessoas isto já está acontecendo. É gente que saiu de São Paulo e levou o consultório ou escritório virtual para um período em Ilhabela, no litoral norte do estado. Um dos únicos municípios-arquipélagos do Brasil, a cidade tem 42 praias e a maioria das hospedagens está a poucos metros de caminhada de uma delas. 

A mudança de ares e a natureza que inspira e descansa o olhar não são as únicas vantagens. Ilhabela tem o selo Safe Travel, que garante a cidade como local que adota todos os protocolos globais de saúde e higiene contra a covid-19. A cerca de 200 quilômetros da capital paulista, aproximadamente 4h30 de viagem, é ainda um destino fácil para famílias que têm crianças em idade escolar e optaram pelo sistema híbrido de educação (parte da semana com aulas presenciais, parte da semana on-line).

Três motivos para levar o escritório para a praia

  • Segundo estudo da Universidade de Warwick, na Inglaterra, o trabalho remoto deixa as pessoas mais felizes e pessoas mais felizes são 12% mais produtivas. 
  • A vida ao ar livre está diretamente associada ao bem-estar. Caminhar ao ar livre ou ficar sentada por 20 minutos em um lugar em que se sinta a presença da natureza reduz o cortisol, hormônio associado ao estresse. 
  • Ilhabela está perto de São Paulo. Com as escolas funcionando no modelo híbrido, é possível que em um ou dois dias da semana, as crianças assistam as aulas via internet, podendo assim desfrutar também da viagem com os pais.

Clique aqui para conferir dicas de hospedagem.

Continua após a publicidade
Publicidade