Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Jovem faz relato sobre namorado morto aos 22 anos: “assassinado a sangue frio”

Ele suspeita que o companheiro foi vítima de homofobia; Gabriel foi alvejado em uma barbearia

Por Redação VEJA São Paulo 25 jun 2021, 16h49

Um rapaz de 22 anos de idade foi morto dentro de uma barbearia na cidade de Embu das Artes, na Grande São Paulo. O namorado da vítima suspeita que o assassinato tenha ocorrido por homofobia.

O caso ocorreu no bairro Pirajussara. Segundo o UOL, o boletim de ocorrência do caso indica que o dono da barbearia informou aos policiais que a vítima chegou ao local para cortar o cabelo. Alguns momentos depois, um homem entrou no estabelecimento, desferiu disparos contra o rapaz e fugiu.

A Vejinha pediu informações sobre as investigações para a Secretaria de Segurança Pública, que informa que “o caso foi registrado, na última terça-feira (22), como homicídio pela Delegacia de Embu das Artes. As investigações foram encaminhadas ao 1º DP do município, que instaurou inquérito policial. As diligências estão em andamento visando à elucidação de todas as circunstâncias relativas aos fatos”.

A morte do jovem, chamado Gabriel, foi compartilhada no perfil de seu namorado no Instagram. O casal chegou a morar junto por quase três anos, mas passaram por dificuldades durante a pandemia e precisaram voltar para a casa dos pais.

“Há quatro dias fui contratado. Começamos a fazer planos de quando iríamos para nossa casinha e nessa terça-feira ele foi assassinado a sangue frio com três tiros na cabeça, dentro de uma barbearia. Mataram ele, pelo que ele é, por ele ser feliz, por amar, ser uma pessoa de coração puro, que não tinha maldade com ninguém”, relata o rapaz.

A hashtag #justiçaporgabriel” chegou a figurar entre os assuntos mais comentados do Twitter após a repercussão do caso.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

A post shared by ɓɓɠµℓσรσ 🖤 (@yes_dadddy)

  •  

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade