Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Prazo para uso de créditos do bilhete único antigo acaba nesta segunda

Não haverá bloqueio do cartão, mas dos créditos que excedam 43 reais

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 14 fev 2020, 15h57 - Publicado em 30 set 2019, 11h13

O prazo para o uso dos créditos acima de 43 reais dos cartões da modalidade comum do bilhete único emitidos antes de 2014 e dos que não têm identificação termina nesta segunda (30). A São Paulo Transporte (SPTrans) ressalta que os cartões não serão bloqueados, apenas os créditos excedentes. Para reavê-los, os usuários do transporte público terão que adquirir um novo bilhete, personalizado. A SPTrans afirma que a medida tem o objetivo de combater fraudes.

Quem precisa trocar?

Os usuários detentores de cartões do bilhete único emitidos antes de 2014 e os que não são personalizados (anônimos), com créditos excedentes a 43 reais do tipo comum. Na parte de trás do bilhete, há a especificação dos modelos do cartão. Entre os que devem ser trocados estão os modelos de cartões Classic 1K, códigos 52 e 59; II – Cartão Plus 4K, código 110.

Quem não trocar os bilhetes até esta segunda sofrerá bloqueio dos créditos do tipo comum caso o valor seja superior a 43 reais nessa carteira. Para reavê-los será preciso se cadastrar no site bilheteunico.sptrans.com.br e, após conclusão e aprovação da foto, retirar o novo cartão personalizado em um dos terminais de ônibus municipais.

Em 72 horas, o munícipe poderá fazer a restauração dos créditos remanescentes. Caso não entregue o cartão antigo, será cobrada uma taxa de 30,10 reais, equivalente a sete tarifas.

Não haverá bloqueio do cartão, mas dos créditos do tipo comum. Por exemplo, caso o munícipe tenha crédito comum excedente a 43 reais e vale-transporte no mesmo cartão, poderá continuar utilizando os créditos de vale-transporte normalmente.

Onde trocar

O passageiro que tem bilhete único comum emitido antes de 2014 ou anônimo deve entrar no site da São Paulo Transporte (SPTrans) e se cadastrar enviando uma foto. É necessário preencher uma série de dados. O link é http://sptrans.com.br.

Confirmado o cadastro, o passageiro deve ir ao posto da SPTrans com o cartão antigo e documento oficial com foto, como Registro Geral (RG) ou Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O saldo do bilhete antigo só vai estar disponível no novo depois de 72 horas, quando o passageiro deve voltar ao posto e validar.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade