Continua após publicidade

Extra Cambuci é acusado de reembalar carnes que passaram da validade

Acusação foi feita por ex-funcionário; rede afirmou que prática não condiz com o procedimento da empresa e que abriu processo de apuração interna

Por Redação VEJA São Paulo Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 27 Maio 2024, 19h05 - Publicado em 8 dez 2021, 12h35

Um ex-funcionário do supermercado Extra Cambuci, na Zona Sul de São Paulo, acusa o estabelecimento de reembalar e colocar à venda carnes, frios e embutidos fora da validade. O caso se tornou público após reportagem do g1.

Wellington Pereira da Silva, de 34 anos, gravou diversos vídeos mostrando o processo de abrir produtos vencidos, pesá-los e recolocá-los à venda com novas datas de validade. O ex-funcionário chegou a denunciar a prática para a Vigilância Sanitária em agosto. Ele foi demitido em outubro.

+ Mulher e 2 crianças desaparecem após serem levadas por enxurrada na Zona Sul

Após a denúncia, a Vigilância multou e interditou parcialmente o estabelecimento – mas não pela prática de recolocar produtos à venda. Wellington conta que, no dia da vistoria, uma supervisora do supermercado escondeu os produtos vencidos. O estabelecimento segue sob monitoramento, a última inspeção ocorreu na tarde desta terça-feira (7).

Continua após a publicidade

Além da acusação de vender produtos fora do prazo, Wellington também denunciou as condições de higiene do espaço, inclusive gravando o açougue completamente alagado.

A rede Extra se pronunciou através de nota, afirmando que “as imagens exibidas nos vídeos correspondem a uma situação pontual de defeito hidráulico que foi reparado no mesmo dia e que não corresponde à situação atual da loja, o que foi inclusive atestado em vistoria recente da Vigilância Sanitária.”

Sobre os produtos fora da validade, a empresa afirmou que “tal ato não condiz com o procedimento rigoroso de segurança alimentar da companhia” e que abriu um “processo de apuração interna para averiguar as imagens e tomar as medidas necessárias.”

Continua após a publicidade

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.