Continua após publicidade

Dia da Visibilidade Trans será comemorado em São Paulo

Haverá concentração no Masp

Por Agência Brasil
Atualizado em 28 Maio 2024, 09h08 - Publicado em 28 jan 2023, 14h55

Para celebrar o Dia Nacional da Visibilidade Trans e Travesti – 29 de janeiro -, a Casa Florescer participará de uma passeata, a partir das 14h, com concentração no Museu de Arte de São Paulo (Masp), na avenida Paulista, região central da cidade. A VI Caminhada Trans de São Paulo é um ato que busca lutar por acolhimento e inclusão da comunidade.

No mesmo dia, às 18h, a comitiva da Florescer apresenta um show de variedades na programação do SP Transvisão, da Escola São Paulo de Teatro. Esta é a 11ª edição do evento, que é gratuito. O objetivo é promover ações voltadas para o debate sobre a tolerância e a diversidade, além de valorizar a cultura e o universo LGBTQIA+ [lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis, queer, intersexo e assexuais].

Também está aberta na Escola SP de Teatro, até domingo (29), a exposição Manas por Manas – acompanhamento em saúde e autocuidado da população de travestis e mulheres trans. Com entrada gratuita, a exposição mostra o trabalho do Núcleo de Pesquisa em Direitos Humanos e Saúde da População LGBT, que há dez anos realiza pesquisa entre esse grupo, com o acompanhamento de 400 pessoas trans e travestis no processo de autocuidado em saúde, por 16 pessoas também trans e travestis.

“Essa exposição é composta por três banners que explicam todo o processo de acompanhamento e dos processos delas como trabalhadoras que vivenciam situações semelhantes quanto à manutenção da sobrevivência, racismo, transfobia e daí em diante, e como nós, com a pesquisa, promovemos um espaço de cuidar de quem cuida”, explicou a supervisora da pesquisa Manas por Manas, Clair Aparecida.

Continua após a publicidade

Bonde das Manas

A exposição também fala do Bonde das Manas, iniciativa para estimular o acesso dessas pessoas aos espaços culturais da cidade. “São depoimentos de quem está acessado a esses espaços e quais os impactos na vida delas, como elas se autorizam a entrar nesses espaços, que cidade é essa que acolhe pessoas trans travestis”, disse Clair Aparecida.

Desde o dia 25 de janeiro diversos órgãos da capital paulista estão prestando serviços na Casa Florescer. A programação também ocorre em outros pontos da cidade até o dia 1º de fevereiro. Um dos atendimentos prestados foi o de auxiliar na busca por trabalho, por meio do Cate (Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo) e da Ade Sampa (Agência São Paulo de Desenvolvimento), órgãos ligados à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, na sexta-feira (27).

“Procuramos sempre incluir em nosso calendário ações para todos os públicos, buscando atender a particularidade de cada grupo, com o intuito de auxiliar na inserção no mercado de trabalho e na geração de renda. Atuamos com o público trans e travesti em nossos mutirões de emprego e também no programa Transcidadania, que trabalha em várias frentes a fim de promover o resgate da cidadania para pessoas que já enfrentam inúmeros desafios para ter acesso a oportunidades e uma vida de qualidade”, explicou a secretária municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

Continua após a publicidade

A Casa Florescer é um centro de acolhida administrado pela organização da sociedade civil Croph (Coordenação Regional das Obras de Promoção Humana), em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social. O espaço acolhe e atende gratuitamente 30 mulheres transgênero e travestis em situação de vulnerabilidade.

+Assine a Vejinha a partir de 9,90. 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.