Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Cliente reclama de preços de café no Aeroporto de Guarulhos e viraliza

Casa do Pão de Queijo explicou os valores praticados

Por Redação VEJA São Paulo 31 jul 2019, 18h59

Um usuário do Facebook identificado como Jose Marcio Castro Alves teve um post com mais de 24 000 compartilhamentos ao expor uma nota fiscal de compras na Casa do Pão de Queijo do Aeroporto de Guarulhos.

Alves desembolsou 45,50 reais para comprar uma porção com dez unidades de mini pães de queijo, dois cafés com leite e uma garrafa d’água, no último dia 21. No post, desferiu diversas ofensas ao estabelecimento. Os comentários da publicação também não eram dos mais amistosos. “Absurdo” e “será que os produtos são banhados a ouro?”, diziam algumas das mensagens.

Procurada por VEJA SÃO PAULO, a Casa do Pão de Queijo esclareceu que o custo de seus produtos em aeroportos e terminais de ônibus são, de fato, maiores que em outros pontos de venda. O motivo são os altos custos de aluguel e manutenção em imóveis como este. Portanto, é preciso repassar o reajuste ao consumidor.

No entanto, a marca ainda explica que os preços estão na mesma média do que é praticado em outros aeroportos e entre os concorrentes do terminal de Cumbica e que a discrepância não passa de 20% em relação às lojas em outros endereços da cidade.

Veja a publicação:

  • Continua após a publicidade
    Publicidade