Clique e assine por apenas 6,90/mês

Carlos Bolsonaro dá resposta após foto polêmica que remete à tortura

Vereador do Rio de Janeiro postou imagem na qual um jovem aparece ensanguentado com um saco plástico na cabeça

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 26 Sep 2018, 16h10 - Publicado em 26 Sep 2018, 16h05

Na última terça (25), o vereador da cidade do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro – filho de Jair Bolsonaro, candidato à Presidência da República – postou no Instagram Stories uma imagem que encena a tortura de um homem.

No retrato, é possível ver um jovem ensanguentado com um saco plástico na cabeça, com os dizeres #EleNão (em referência à campanha contra seu pai na internet) escritos no peito.

Em pouco tempo, a foto criou polêmica na web. Isso porque muitos internautas enxergaram na postagem uma apologia à tortura e também uma ameaça a quem aderiu à campanha intitulada “EleNão”.

Com a repercussão do caso, o político se pronunciou em suas redes sociais afirmando que se tratava apenas “de uma replicação de alguém que acha isso uma arte” e compartilhou a página de quem teria criado a foto. Confira a resposta:

Continua após a publicidade

https://www.instagram.com/p/BoMyWbOBwFh/?hl=pt-br&taken-by=carlosbolsonaro

Veja a repercussão do caso:

Publicidade