Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Bruno Covas se manifesta depois de críticas por ida ao Maracanã

Em texto, ele diz que ir ao jogo é um direito dele e cita hipocrisia generalizada

Por Redação VEJA São Paulo 31 jan 2021, 14h57

Após sofrer críticas por ir à final da Libertadores, no Maracanã, no sábado (30), o prefeito Bruno Covas se manifestou em seu perfil do Instagram. Segundo seu post, seus médicos recomendaram dez dias de descanso, que acabariam no dia 28. Ele decidiu tirar mais três dias de licença não remunerada para ficar com o filho. Os dois foram ao estádio.

+ Assine a Vejina a partir de R$ 6,90 mensais.

“A lacração da internet resolveu pegar pesado. Depois de tantas incertezas sobre a vida, a felicidade de levar o filho ao estádio tomou uma proporção diferente para mim”, diz o texto. “Ir ao jogo é direito meu. É usufruir de um pequeno prazer de vida. A hipocrisia generalizada que virou nossa sociedade resolveu me julgar como se tivesse feito algo ilegal”, completa.

View this post on Instagram

A post shared by Bruno Covas (@brunocovas)

As críticas ao prefeito foram feitas principalmente porque São Paulo encara seu primeiro fim de semana de retorno à fase vermelha, quando apenas os serviços essenciais estão autorizados a funcionar.

Continua após a publicidade
Publicidade